Como usar o período de férias a favor da Catequese

 em Catequese
Compartilhe:

Será que é realmente essencial os catequizandos terem um período de férias nos encontros da catequese?

A educação da fé, no que tange especialmente à preparação para o recebimento dos sacramentos, já é um período relativamente curto, se comparado à grandiosidade de sua finalidade. No entanto, culturalmente, estamos habituados a ter férias em nossa catequese por inúmeros motivos, entre eles o de coincidir com o calendário escolar. No entanto, após a pausa dos encontros de catequese, os participantes retornam, mas não na mesma sintonia, tendo em vista que houve uma ruptura no processo. Todavia esta situação não é nenhum “bicho de sete cabeças” se as férias estiverem sendo contempladas no planejamento catequético.

 

Catequistas Brasil 2020 – mobile

 

Certa vez, quando chegou à época das férias, pedi aos meus catequizandos que produzissem um Diário Cristão. A experiência foi tão boa que virou tradição. Sempre quando as férias se aproximavam fazia-se a orientação sobre a produção do Diário, para que no retorno, pudessem trocar experiências e se enriquecerem mutuamente.

A troca de experiência deverá ser a etapa melhor preparada pelo catequista no retorno das férias. Por isso, nada do simplesmente “conte-nos como foram suas férias”. Ao invés disso, o catequista deverá criar oportunidades durante os encontros, para que todos possam crescer espiritualmente à medida que um saiba mais sobre o outro. O procedimento é simples, basta que as atividades desenvolvidas sejam preparadas para serem efetuadas em equipe. Uma dinâmica muito rica e eficaz é a produção de um Painel a partir de recortes de jornais, revistas, sobre questões relacionadas ao tema de estudo.

Veja também:
Catequese para adultos: o anúncio da fé e a missão da Igreja

Como usá-la a favor da catequese

Não só no retorno das férias, como durante todo o período de preparação. Os encontros devem ser muito bem estruturados para atingir sua finalidade máxima. Para que isso aconteça é necessário que o catequista cumpra algumas etapas essenciais na construção de encontros de catequese mais atrativos.

Uma das mais importantes é a PREPARAÇÃO PRÉVIA. Sempre com muita antecedência, o catequista deverá realizar estudo aprofundado sobre o tema como forma de transmitir com segurança os ensinamentos deixados por Jesus. Após este estudo, ele deverá ter a preocupação de administrar minuciosamente o tempo do encontro, ou seja, preparar minuto a minuto.

Uma outra etapa é a METODOLOGIA escolhida para abordar o tema. Tradicionalmente, os encontros de catequese, iniciam-se com uma oração. Após esta oração, o catequista começa a explicar o tema. E de que forma? Esta forma deverá ser antecipadamente adequada ao tema e à realidade da turma de catequese. Para ficar mais atrativo é sempre bom realizar a explicação de maneira a envolver os participantes. Por exemplo, por meio de dinâmicas.

São inúmeras as dicas para cativar os participantes. Mas o que o catequista não pode perder de vista é o seu comprometimento em dar o melhor de si. Isto implica em planejar cada encontro com o máximo de antecedência. Quem sabe até aproveitando bem suas férias para se preparar convenientemente para a volta com seus catequizandos. Esta postura certamente fará a diferença, tanto nos encontros de catequese como na vida dos participantes.

Veja também:
Testemunho: participei do Primeiro Catequistas Brasil!

Gilmara Gonçalves é catequista, jornalista, educadora e pós-graduada em Cultura e Meios de Comunicação. Realiza palestras sobre Planejamento, Encontros Agradáveis e Dinâmicas na Catequese nas Dioceses de todo o país.

Texto escrito por Gilmara para a Revista Paróquias e adaptado por Redação Promocat
Compartilhe:
Postagens Recentes
Comentários
  • Ives da Silva Bispo Ventura
    Responder

    Parabéns pelo site e pelo trabalho!!!

Deixe um Comentário

Contato

Nenhum operador está disponível no momento, deixe sua mensagem e entraremos em contato.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt
Catequese para adultos: o anúncio da fé e a missão da IgrejaA música na catequese - uma aproximação para catequistas e artistas