Celebrar o chamado e a missão de nossos catequistas

por Redação
Celebrar o chamado

Todos os anos, no quarto domingo do mês de agosto, a Igreja nos convida a celebrar o chamado, a vocação e a missão de todos os catequistas. Celebrar, significa tornar célebre, valorizar momentos importantes da vida. E dado a importância de nossos catequistas que é imensa, nos reunimos para celebrar e agradecer aos que generosamente respondem sim ao chamado que Deus os faz, de transmitir a fé, testemunhando a ação de Deus em suas vidas. 

ANTIQUUM MINISTERIUM

Aos poucos vamos redescobrindo a importância desse serviço na Igreja, e vamos passando a valorizar e a zelar pelos que descobrem e são chamados a esse ministério. Sim, um ministério reconhecido e agora “instituído” oficialmente pelo nosso querido Papa Francisco. Através da Carta Apostólica sob forma de Motu Proprio Antiquum Ministerium, o Papa Francisco institui o ministério de catequista, resgatando antiga prática da Igreja, perdida ao longo dos séculos.

 

Catequeses 2025

 

Um trabalho iniciado pelo Concílio Ecumênico Vaticano II, que agora vai se tornando realidade. Já o saudoso Papa São Paulo VI, ao publicar a Carta Apostólica em Ministeria Quaedam, que estabelecia dois ministérios instituídos para a Igreja, o leitorato e o acolitato, nos indicava a possibilidade e o desejo de recuperar e instituir o ministério de catequista ao dizer:

Além destes ministérios comuns a toda a Igreja Latina, nada impede que as Conferências Episcopais peçam outros à Sé Apostólica, se, por motivos particulares, julgarem a sua instituição necessária ou muito útil na sua região. Tais são, por exemplo, as funções […] de Catequista” (Trecho da Carta Apostólica Ministeria Quaedam, Papa Paulo VI, 15 de agosto de 1972).

Era o desejo de valorizar e incentivar o protagonismo de todos os fiéis batizados.

Leia mais:
Inspiração Vocacional na Catequese
Igreja Doméstica: a catequese do dia a dia

40 ANOS DE ‘CATEQUESE RENOVADA’

Porém, as mudanças pedidas pelo Concílio eram enormes e exigiam mudança de mentalidade e maturidade. Anos depois, com o esforço e a preparação de terreno de muitos que nos precederam, hoje encontramos um terreno fértil para que esse ministério se torne realidade. 

Não podemos deixar de citar, a importância que o Documento da CNBB n. 26, “Catequese Renovada”, teve. Esse ano celebramos 40 anos de sua publicação e colhemos os inúmeros frutos de sua aplicação nas inúmeras comunidades espalhadas pelo Brasil. Sem dúvida, esse documento somado a muitos outros esforços, abriu caminho para podemos hoje falar de Iniciação à Vida Cristã e de ministério instituído de catequistas.

Leia mais:
Missão de coordenar e a graça de sinodalizar
Catequistas: mestres, discípulos e mistagogos da fé
Especial Mês do Catequista 2023 inicia com live, confira programação

Por isso, temos muitos motivos para celebrar o chamado e a missão, para bendizer e agradecer a Deus.  São mais de 120 mil catequistas que testemunham e transmitem a fé professada pela Igreja em nosso Brasil. Que o bom Deus os fortaleça e os sustente na missão e no seu santo serviço. Contem sempre com minhas orações, apoio e gratidão.

Padre Thiago Faccini Paro – Diretor comercial da Edições CNBB, ligada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Mestre em Teologia e especialista em Liturgia, Ciência e Cultura pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP). Especialista em Espaço Litúrgico pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-RS). Autor de vários livros ligados à Catequese, como a coleção “O Caminho”. 

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Supomos que você esteja ok com isso, mas você pode optar por não usar os cookies, se desejar. Aceito Saiba Mais

Abrir conversa
Tem dúvidas sobre o Catequistas Brasil?
Olá, meu nome é Fabio! Como posso te ajudar?

Adblock Detectado

Desative a extensão AdBlock de seu navegador para uma melhor experiência em nosso site.