Como fazer o exame de consciência para me preparar para a confissão?

por Redação

O exame de consciência nos prepara para um dos mais lindos momentos da fé, o ato de confessar à Deus nossos pecados e buscarmos o arrependimento

“Por isso, como diz o Espírito Santo:”Se hoje ouvirdes a minha voz, não endureçais os vossos corações…” Atenção irmãos! Que nenhum de vós tenha um coração mau e incrédulo…” (Hb3). Precisamente, por sermos pecadores, ficamos cegos perante nossos pecados. Com esse ato, o coração endurece e torna-se insensível às exigências do amor. Dessa forma, a conversão do coração é tão importante para nossa vivência em Deus. O exame de consciência nos ajuda a refletirmos sobre o que há de errado em nossa caminhada.

 

Diretório Catequese

 

Deus é um Pai amoroso que nos faz ver o pecado para nos dar a graça do arrependimento e perdoar-nos. Dessa forma, ele quer-nos livres. O demônio não quer que vejamos o nosso pecado. E se buscamos os caminhos de Deus, tratará de nos acusar com os nossos pecados para que desanimemos e voltemos para trás.

Contudo, podemos observar a diferença. Deus mostra-nos o pecado para libertar e nos perdoar. O demônio esconde-o e quando o mostra é para que desesperemos. Devemos afastar com toda a energia estes pensamentos e ir à confissão com toda a confiança no perdão de Deus. Deus perdoa SEMPRE quando há arrependimento.

Sendo assim, é muito proveitoso fazermos um exame de consciência diário e também, com toda a humildade, abrirmo-nos a pessoas próximas para que nos corrijam. O exame faz-se perante Deus, escutando a sua voz na consciência.

 

Leia mais:
A vocação de catequista na Iniciação à Vida Cristã

Prepare-se para a confissão!

Preparação remota

  1. Educamo-nos na fé, através do estudo da Palavra, do Catecismo, da leitura da vida dos santos, participação em ensinamentos.
  2. A prática seria daquilo que aprendemos.
  3. Deve ser feito um exame diário da consciência.
  4. Preparação imediata

Primeiramente, deve ser feito um exame de consciência antes de nos confessarmos. Retiramo-nos para um lugar tranquilo para rezar, de preferência junto ao Sacrário. Só Deus pode-nos iluminar sobre a nossa realidade e dar-nos os meios para respondermos à graça.

Contemplamos a vida de Jesus e o seu amor manifestado na Sua Cruz. “Contemplaram O que trespassaram” (Jo 19,37) Como tenho respondido a tanto amor, a tantas graças? Examinamos a nossa vida perante a lei de Deus. Para isso é útil termos um modelo escrito que nos ajude a recordar o que esquecemos. Dessa forma, recordamos que não se trata de sugestões, Deus deu-nos MANDAMENTOS. Rompê-los é romper a nossa aliança com Deus e cair em pecado.

Não se trata só de enumerar pecados, mas também de descobrir a atitude distorcida do coração e com dor pelos nossos pecados, fazer o firme propósito de não tornar a praticá-los.

Sendo assim, há sempre áreas em que somos mais débeis e que requerem atenção especial, mas se compreendermos que Cristo – e não a cultura – é a medida, veremos que em tudo temos muito que crescer. Portanto, a confissão só pode fazer-se perante a presença de um sacerdote.

Como devo fazer o exame de consciência?

Este exame de consciência é para aqueles que, amando a Cristo, não se conformam só em evitar pecados graves, mas que desejam amá-Lo com todo o coração.

1º Mandamento: amarás a Deus sobre todas as coisas.

2º Mandamento: não invocarás o nome de Deus em vão.

  • Amei a Deus acima de tudo?
  • A quem ou a quê dei mais atenção?
  • Fiz da minha família, trabalho, apostolados, programas, ideias e outras coisas boas, o meu primeiro amor?
  • Sei, na prática, o que é confiar no amor e no poder de Deus?
  • Confio tudo a Deus ou quero fazer tudo sozinho?
  • Confio em Deus quando tudo parece correr mal?
  • Caí em superstição ou noutra prática religiosa afastada do cristianismo?

Oração Diária

  • Como tem sido diariamente o meu tempo pessoal com Deus?
  • Rezo a liturgia das horas, faço oração familiar?
  • Louvei a Deus? Dei-lhe graças? Ou queixo-me frequentemente?
  • Intercedo pela minha família, grupo, Igreja, pelo mundo?
  • Rezei com o coração, aberto ao Espírito Santo?
  • Ocupo tempo no discernimento?
  • Sei o que é esperar o Senhor, escutá-Lo? Faço isso?
  • Quando assisto a algum ensinamento guardo-o no meu coração e procuro aprofundá-lo?
  • Incluo a minha esposa/o ou outra pessoa, com formação e prudente, no meu discernimento, ou só os informo?
  • Escuto, obedeço e respeito os que têm legítima autoridade sobre mim?
  • Que critérios tenho para determinar se algo que quero fazer é do Espírito Santo ou é meu? Parece-me importante ter e seguir sempre esses critérios?
  • Uso os dons que Deus me deu para a Sua Glória?
  • Estou disposto a receber novos dons, segundo a vontade de Deus?
  • Fui legalista, fazendo só o necessário para cumprir, ou vivo a minha fé no Espírito entregando-me com todo o coração?

Leia mais:
A missão de incentivar Jovens Catequistas

Obediência

  • Procuro conhecer, através da oração, à vontade de Deus para a minha vida?
  • Obedeço ao ensino do magistério ou interpreto à minha maneira?
  • O que é que motiva a minha vida? À vontade de Deus ou os meus próprios planos, a minha vontade?
  • Permito a Deus que me guie, ou entrego-lhe os planos já elaborados, para que os abençoe?
  • Os meus gostos, critérios, dúvidas, confusões, pensamentos, atitudes e valores – em que instâncias não estiveram sob o Senhorio de Deus

Estudo

  • Estudo a minha fé católica? (Bíblia, magistério, livros consistentes) ou contento-me com o meu próprio modo de entender Deus?
  • Estou avançando na minha formação, como devo?
  • Que passos práticos dou para me formar na fé?

Ordem e prioridades

  • O meu tempo responde às prioridades de Deus, ou às pressões de qualquer pessoa ou ocasião, para “ficar bem”?
  • Interpreto o que ganho na perspectiva da vida eterna?
  • Reflito sobre a minha morte, sobre o juízo final?
  • Tenho prioridades claras e sou firme para vivê-las? Perco o tempo em leituras, programas etc. que não edificam?
  • Tenho um horário e organizo o dia com disciplina, dando tempo a cada área com sabedoria: oração, família, trabalho?
  • Onde me desordenei? Fico fazendo algo de que gosto, sabendo que está na hora de fazer outra coisa?
  • Respeito o tempo e as necessidades dos outros: quando peço ajuda, ao telefone, etc.
  • Cuido da saúde: tenho algum vício, falta de exercício, descanso, alimentação… Cuido-me em demasia?

3º mandamento: santificarás o dia do Senhor

  • Guardo o dia do Senhor para o Senhor ou trabalho desnecessariamente nesse dia?
  • Vou à missa todos os domingos? Adorei e pus todo o meu coração no Cristo Eucarístico que me espera no Sacrário?
  • Amei-O e consolei-O por tanto que é ofendido?
  • Vou à missa diária, se posso? Recebi o Senhor com preparação?

A cruz

  • Meditei ante a Cruz? Busco o seu poder transformador e a sua sabedoria? Como se manifesta na minha vida?
  • Peço a Deus a graça de amar a Cruz?
  • Evito a Cruz, saindo da vontade de Deus?
  • Uno a minha cruz à de Cristo?: problemas, doenças, responsabilidades, pessoas, a idade, a minha vocação…
  • Busco a satisfação de todas as minhas necessidades físicas e emocionais ou mortifico-me por amor a Jesus?
  • Uno-me à cruz do que sofre? Sacrifico-me para amar?

Confissão

  • Recuso o pecado, ainda que este seja aceitável segundo a cultura? Pensei ou atuei levianamente, como se a atitude reta dos santos fosse um exagero?
  • Evitei a ocasião de pecado: ambientes, programas, amizades más…?
  • Procuro que Deus me mostre o meu pecado, e também pecados velhos ou esquecidos?
  • Reconheço e reparo com responsabilidade os meus pecados e faltas, ou justifico-me?
  • Quando me corrigem, agradeço?
  • Quando me confessei pela última vez? Minimizei o pecado por receio? Houve mudanças? Fiz uma confissão completa ou escondi algo?
  • Há alguma coisa (hábito, ferida, complexo) que o inimigo usa para o seu proveito? Que faço para permitir a Deus que me liberte?
  • Deve reconciliar-me com alguém e ainda não o fiz?

Como fazer o exame de consciência para me preparar para a confissão?

Maria

  • Consagrei-me a Ela, e, se o fiz, vivo a minha consagração plenamente? Como?
  • Aceito o seu cuidado maternal? Deixo-me formar por ela? Como?
  • Recorro a Ela em oração, medito a sua vida?

Relações com os outros

  • As minhas relações estão todas à luz do Senhor?: amorosas, castas, sadias e sinceras?
  • Tenho ódios ou inimizades?
  • Tenho lutas, rivalidades, violências, ambições, discórdias, sectarismos, desentendimentos, inveja, embriaguez?
  • Fui fiel aos compromissos com os meus irmãos e com os outros? Estou a crescer nestes compromissos?
  • Sou fiel no lar, grupo, trabalho? Cumpro as minhas promessas, compromissos, guardo confidência?
  • Busco a unidade no Senhor?
  • Sou prestável?
  • Tenho estado atento sem ser curioso?
  • Sou prudente com o que digo e faço?
  • Agradeço pelo serviço de rotina que recebo?

Leia mais:
Por que o batismo é realizado em crianças?

No lar

4º mandamento: honrarás o teu pai e a tua mãe

  • Obedeço, cuido e honro os meus pais segundo a minha idade e as suas necessidades?
  • Ponho má cara?
  • Dou tempo à família? Refeições juntos? Diversões?
  • Hospitalidade? Relação com os irmãos? Responsabilidade nos estudos?
  • Ajuda econômica no lar, segundo as necessidades?

Casados (Além do já mencionado)

  • Protejo a minha casa e os meus das más influências do ambiente? Como?
  • Manipulei com os meus estados de ânimo e zangas, para que se faça o que quero?
  • Permito que outros, pais, amigos, manipulem ou se anteponham ao matrimonio?
  • Honro e respeito a minha esposa/o em todo o momento?
  • Partilhei com a minha esposa/o a visão para a família? Escuto-o com interesse?
  • Expresso amor e carinho à minha esposa/o? E com os filhos?
  • Detecto os problemas e enfrento-os com sabedoria?
  • Que medidas tomo para que a minha casa seja um lar?
  • Sou responsável e ordenado com a economia? Ajudo-os para que possam orar, estudar, descansar, ir ao seu grupo, cumprir as suas responsabilidades?
  • Formação dos filhos: partilho com eles, ensino e guio? Escuto? Disciplino com sabedoria? Dou-lhes boa educação para serem bons cristãos?

5º mandamento: não matarás

  • De algum modo matei ou atentei contra a vida? (apoio ou participação em aborto, suicídio, conduzir sem cuidado, atos irresponsáveis que põem uma vida em perigo, agressão, violência…).
  • Atentei contra a dignidade de alguém?

6º mandamento: não cometerás atos impuros (adultério, fornicação)

  • Busquei afetividade fora da ordem do Senhor?
  • Como distingo entre sentimentalismo e uma autêntica relação de amor entre irmãos? Relaciono-me segundo o meu estado de ânimo ou segundo o que edifica no amor?
  • Fantasias ou atos impuros comigo mesmo ou com outros?
  • Asneiras, programas, atitudes sedutoras ou imodéstia no vestir?
  • Obedeço ao plano de Deus para a sexualidade no meu estado de vida?

7º mandamento: não roubarás

  • Roubei de algum modo? Descuidando ou não devolvendo propriedade alheia ou comum? Aproveito-me do meu cargo para benefício pessoal?

8º mandamento: não levantarás falsos testemunhos nem mentirás

  • Quem inspira as minhas palavras? Deus ou o meu ego? Quis dar a minha opinião em tudo?
  • Digo a verdade? Revelei segredos? Julguei ou praguejei?
  • Queixei-me, buscando comiseração ou pena? Pus a minha atenção onde não devia?
  • Disse o que não edifica? Asneiras e grosserias, repúdio a uma raça, nacionalidade?

Obras de misericórdia

CORPORAIS: solidariedade com os doentes, esfomeados, sedentos, presos, nus, forasteiros, enterrar os mortos? Vejo-os como irmãos a que me entrego, ou como estatísticas?

ESPIRITUAIS: dar bom conselho, corrigir, perdoar, (guardo algum ressentimento?), consolar, sofrer com paciência as doenças do próximo, rezar pelos vivos e pelos mortos.

  • Estou atento à dor do outro? Faço acepção de pessoas segundo a sua aparência?
  • Vivo com sensibilidade? Imito Cristo que foi pobre?Sou livre dos apegos materiais? Isto se reflete nas minhas atitudes nas compras? Deixo-me levar pelos anúncios? Coopero com as obras da Igreja com verdadeiro sacrifício e amor e dou as minhas sobras?

Evangelização

  • Sou testemunha? Sou sal da terra e luz do mundo?
  • Esforço-me com todo o coração para que Cristo seja conhecido e amado por todos?
  • Estou em comunhão com o espírito missionário da Igreja?
  • Levo as minhas amizades ao Senhor, ou deixo que elas me arrastem para o mundo?
  • Quando evangelizo faço-o com segurança, ou como se fosse uma opinião qualquer?
  • Respondo ao Espírito ou paralisa-me o “o que dirão”?

Domínio das emoções

  • Ressentimentos, caprichos, impulsos, medos.
  • Quais são as minhas emoções mais notórias? Submeto-as ao Senhor para as orientar para o bem? De que forma estão afetando o meu comportamento?
  • Busco primeiro o meu interesse ou comodidade ou sirvo com amor?

Pecados capitais e virtudes contrárias

Soberba / Humildade

  • Fui humilde ao pensar, comparei-me com outros, tentei chamar a atenção com a minha sabedoria, o meu físico etc?
  • Reconheço-me pequenino? Desprezo os outros no meu coração?
  • Ressenti-me pelo trato ou cargo recebido? Qual é a motivação das minhas aspirações?
  • Distingo entre o que é doutrina e o que é a minha opinião?
  • Sou prudente ao dar a minha opinião? Acho que é a única, acho que sem a minha presença as coisas não vão bem?
  • Sei distinguir qual é a minha missão ou intrometo-me no que não me diz respeito?
  • Reconheço que não tenho razão para gloriar-me senão em Cristo? De que forma os meus atos estão disfarçados com orgulho, vaidade, egoísmo?
  • Reconheço os meus erros e peço perdão?
  • Posso ajudar sem mandar?

Avareza / Generosidade

  • Estou apegado às coisas? Sacrifico tempo e dinheiro para servir segundo o plano de Deus?
  • Jogo com o dinheiro?

Leia mais:
Dinâmicas da Cruz do Catequista

Luxúria / Castidade (examinado atrás)

Ira / Paciência

  • Sei lidar com as cruzes, doenças, problemas com relações, trabalho, etc?
  • Perco a paz, manifesto mau humor quando as coisas não correm como espero?
  • Culpei as circunstâncias?

Gula / Temperança

  • Como mais do que o necessário? Faço jejum?
  • Estou viciado em drogas, álcool, tabaco, medicamentos?

Inveja / Caridade

  • Sinto inveja por posições, talentos, outros grupos da Igreja? Ou alegro-me quando os outros melhoram? Em que casos acontece que não me alegre?

Preguiça / Diligência

  • Adormeci, como os discípulos, perante aquilo que Jesus me pedia?
  • Sou atento em cumprir os meus deveres?
  • Que faço para edificar a minha família e o meu grupo?
  • Sou rápido em servir, mesmo que não tenha vontade?
  • Descanso mais do que o necessário?
  • Deixo as coisas para mais tarde?

Bem Aventuranças

  • Fui pobre de espírito, livre de apegos?
  • Fui manso, paciente, edificando com meios santos?
  • Chorei perante os pecados que ofendem a Deus?
  • Tive fome e sede de justiça?
  • Fui misericordioso?
  • Fui limpo de coração, puro de pensamento?
  • Trabalho para a paz, em mim, no lar, no grupo, no mundo?
  • Sofro com alegria ao ser perseguido por causa da justiça? Como reajo perante as críticas “injustas” ou incompreensões?
Com informações de Catequisar

Veja esse vídeo para exame de consciência: 

 

Peregrinação Paulo Gil Home

Você também pode gostar

3 comentários

O novo ciclo de catequeses do Papa Francisco 29 de janeiro de 2020 - 14:36

[…] Leia mais: Como fazer o exame de consciência para me preparar para a confissão? […]

Resposta
5 motivos para aprofundar seus conhecimentos na Doutrina Católica 17 de fevereiro de 2020 - 10:02

[…] Leia mais:  Como fazer o exame de consciência para me preparar para a confissão? […]

Resposta
Ato de contrição: arrepender-se para conquistar a remissão dos pecados 3 de março de 2020 - 09:54

[…] Leia mais: Como fazer o exame de consciência para me preparar para a confissão? […]

Resposta

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Supomos que você esteja ok com isso, mas você pode optar por não usar os cookies, se desejar. Aceito

0
    0
    Seu Carrinho
    Seu Carrinho está VazioVoltar para a Loja
    Precisa de Ajuda?