Home FormaçãoDoutrina O verdadeiro significado da festa de Pentecostes

O verdadeiro significado da festa de Pentecostes

por Redação
O verdadeiro significado da festa de Pentecostes
Compartilhe:

Pentecostes marca a descida do Espírito Santo à Terra e término do período pascal

O que é Pentecostes?

Considerada uma das solenidades mais importantes para a Igreja Católica, a festa de Pentecostes marca a unção do Espírito Santo sobre os apóstolos de Jesus e a Virgem Maria. A ocasião é recordada anualmente sempre 50 dias após o Domingo de Páscoa e algumas catequeses também a nomeiam como “aniversário da Igreja Católica”.

 

Diretório Catequese

 

O que aconteceu no dia de Pentecostes?

O verdadeiro significado da festa de Pentecostes

Recebendo os dons do Espírito Santo | Imagem: Reprodução

Assim, 50 dias após o Domingo de Páscoa, os discípulos e seguidores de Jesus estavam com a Santíssima Virgem, reunidos para celebrar a festa da colheita, quando o Espírito Santo desceu na Terra e os ungiu com o poder dos seus dons. A partir daí aqueles que foram abençoados começaram a falar em voz alta e pregar os ensinamentos de Cristo com as línguas que eram faladas ao redor do mundo inteiro.

Pentecostes marcou a certeza dos discípulos de que Jesus havia mesmo ressuscitado dos mortos, após o período de quase 2 meses, em que era trabalhado com Deus o convencimento de que o milagre foi real. Por esse motivo, muitos consideram a data também o aniversário da Igreja Católica, pois foi por meio dela que os trabalhos dos discípulos como verdadeira Igreja começou.

Leia mais:
Preparação para o mês mariano: confira músicas de devoção à Nossa Senhora

Como rezar o Ofício de Nossa Senhora

Pentecostes e o Judaísmo

O verdadeiro significado da festa de Pentecostes

Festa da Colheita | Imagem: Reprodução

 

Assim como os judeus também possuíam a comemoração da Páscoa, Pentecostes também era uma data marcada no antigo calendário da religião. A solenidade se tratava de uma festa em função da época da colheita dos alimentos, para celebrar a vida e benção que se aproximava.

A data possuía uma variante, pois dependia da época de colheita dos frutos, trigo e da cevada, ambos alimentos que, como forma de gratidão, eram ofertados a Deus. A data também celebrava o aniversário da libertação da escravidão no Egito e foi instituída no Antigo sacramento, iniciada por volta de 1500 anos antes de Cristo.

Passagem Bíblica

Chegando o dia de Pentecoste, estavam todos reunidos num só lugar. De repente veio do céu um som, como de um vento muito forte, e encheu toda a casa na qual estavam assentados.E viram o que parecia línguas de fogo, que se separaram e pousaram sobre cada um deles.Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito os capacitava.

Havia em Jerusalém judeus, devotos a Deus, vindos de todas as nações do mundo. Ouvindo-se o som, ajuntou-se uma multidão que ficou perplexa, pois cada um os ouvia falar em sua própria língua. Atônitos e maravilhados, eles perguntavam:

“Acaso não são galileus todos estes homens que estão falando?Então, como os ouvimos, cada um de nós, em nossa própria língua materna? Partos,medos e elamitas; habitantes da Mesopotâmia, Judeia e Capadócia, do Ponto e da província da Ásia,Frígia e Panfília, Egito e das partes da Líbia próximas a Cirene; visitantes vindos de Roma,tanto judeus como convertidos ao judaísmo; cretenses e árabes. Nós os ouvimos declarar as maravilhas de Deus em nossa própria língua!”

Atônitos e perplexos, todos perguntavam uns aos outros: “Que significa isto? “Alguns outros, todavia, zombavam e diziam: “Eles beberam vinho demais”. Então Pedro levantou-se com os Onze e, em alta voz, dirigiu-se à multidão: “Homens da Judeia e todos os que vivem em Jerusalém, deixem-me explicar isto! Ouçam com atenção: estes homens não estão bêbados, como vocês supõem. Ainda são nove horas da manhã!Ao contrário, isto é o que foi predito pelo profeta Joel: “Nos últimos dias, diz Deus, derramarei do meu Espírito sobre todos os povos. Os seus filhos e as suas filhas profetizarão, os jovens terão visões, os velhos terão sonhos. Sobre os meus servos e as minhas servas derramarei do meu Espírito naqueles dias, e eles profetizarão. Mostrarei maravilhas em cima,  no céu, e sinais em baixo, na terra: sangue, fogo e nuvens de fumaça. O sol se tornará em trevas e a lua em sangue, antes que venha o grande e glorioso dia do Senhor.

E todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo!’

Oração para Pentecostes

Senhor do Poder, assim como o derramamento do Seu Espírito Santo no Pentecostes mudou drasticamente a vida dos discípulos, que o fogo ardente do Seu Espírito Santo nos refine e renove, para que nunca mais sejamos os mesmos. Que possamos agir no poder do Espírito, e que nossas vidas e ministérios sejam infundidos com Seu toque e autoridade divinos e sobrenaturais. Que o Espírito de Sabedoria e Revelação nos faça crescer em nosso conhecimento de Ti. Amém.

Sete dicas para o domingo de Pentecostes

O domingo de Pentecostes é um fim e um começo. Não é apenas o culminar da época da Páscoa, mas também representa o alvorecer de um novo dia na vida da igreja. Assim como os crentes são capacitados pelo Espírito, a mensagem do Senhor ressuscitado é anunciada em todo o mundo.

Na igreja primitiva, o Pentecostes era o fim da Páscoa (como no calendário judaico da Páscoa à Festa das Semanas). Na era moderna, o Pentecostes recebeu maior atenção por causa da ênfase renovada no Espírito Santo, especialmente nas comunidades carismáticas e de santidade.

Como cada um dos grandes eventos do ano da igreja, o foco do Pentecostes não é reviver um evento histórico, mas nos render a Deus e nos aprofundar nas graças que Ele já nos concedeu. O Espírito Santo foi derramado sobre a igreja há 2.000 anos, mas a oração do nosso espírito humano a cada dia é “purifique-me e encha-me ainda mais”.

De fato, o domingo de Pentecostes é o aniversário da igreja. Próximo à Páscoa, este deve ser um dos dias mais emocionantes da vida de todo crente. A ênfase principal é o poder do Espírito Santo, enviado para produzir ministério santo, vivo e ungido. Aqui estão sete maneiras de tornar o domingo de Pentecostes memorável e significativo.

1- Preparação: é o dia em que todas as paradas são realizadas. Faixas, drama, dança, música especial – o que for apropriado para sua congregação, ambiente de adoração e tradição – devem ser coordenados em uma grande celebração de nossa vida e propósitos como igreja de Jesus Cristo.

2- Antes do culto: Assim como os discípulos esperavam no Cenáculo, as pessoas deveriam entrar em um santuário silencioso e esperar no Espírito Santo. É um bom momento para todos os adoradores reexaminarem seu chamado perante o Senhor, fazendo perguntas a si mesmos sobre seu trabalho e missão pessoal.

3- A música: Os hinos e os refrões devem ser especialmente focados em torno do poder e fruto do Espírito Santo. Seja sua adoração tradicional, contemporânea ou mista, existem inúmeras opções para ajudar a facilitar a extraordinária importância da celebração.

4- As Orações: As orações devem se concentrar na missão da igreja. Um mapa grande poderia ser colocado sobre uma mesa na frente do santuário. Durante o tempo de oração, representantes das diferentes seções da comunidade podiam sentar-se à mesa, colocando as mãos em sua parte específica da cidade. Este tempo de oração convida o Espírito Santo a despertar nossos dons e ministérios para o campo de colheita onde fomos colocados.

5- O Sermão: Visto que o poder do Pentecostes reside em cada crente através do Espírito Santo, a pregação deve ser uma referência para o ano da igreja. Esse poder é uma necessidade para a igreja, não uma opção. A mensagem deve ser seguida com a oportunidade de ceder e permitir que o Espírito Santo seja liberado na vida de cada pessoa. Algumas passagens sugeridas para a mensagem são Salmos 104: 25–35, Joel 2: 28–32, João 7: 37–39, Atos 2: 1–11 e 1 Coríntios 12: 4–13.

6- Após o Sermão: No final da mensagem, um convite pode ser feito para aqueles que sentem um chamado ao serviço cristão em tempo integral, separando-os por oração e confissão pública para buscar as possibilidades de uma vida no ministério vocacional.

7- Comunhão: A comunhão no domingo de Pentecostes deve refletir a grande alegria da igreja em receber o Espírito Santo. Enquanto a Comunhão está sendo administrada, cante canções do Espírito Santo e do poder do Espírito. Este também é um ótimo momento para administrar a imposição de mãos com a unção de óleo.

 

Veja no vídeo abaixo, uma explicação sobre Pentecostes

Por Redação Catequistas Brasil

Peregrinação Paulo Gil Home

Você também pode gostar

5 comentários

A teologia e sua importância para a compreensão da fé 30 de abril de 2020 - 15:24

[…] Leia mais: O verdadeiro significado da festa de Pentecostes […]

Resposta
15 dicas de livros de catequese para serem lidos na quarentena 4 de maio de 2020 - 12:47

[…] A quarentena é um momento de reflexão e, muitas vezes, um período para relaxar. Como muitos fiéis abdicaram de suas atividades cotidianas, o tempo livre em casa precisa ser preenchido com cultura, estudos e atividades que fazem bem ao nosso coração. Contudo, pensando nisso, o Catequistas Brasil reuniu uma lista de livros de catequese para serem lidos durante o período de isolamento, especialmente sobre quaresma até Pentecostes. […]

Resposta
O Domingo de Ramos 2020 e a simbologia das folhas de palmeiras 4 de maio de 2020 - 12:48

[…] e outros secundários que reproduzem as vozes dos personagens. É de costume que as falas de Jesus sejam lidas pelo sacerdote que preside a […]

Resposta
Creio na ressurreição da carne! – Apostolado Catecismo da Igreja Católica 4 de maio de 2020 - 12:56

[…] para a Igreja Católica Apostólica Romana, é exatamente o que aconteceu com nosso Senhor Jesus Cristo. Ela acontecerá no Juízo Final. A Igreja nos transmitiu a fé de que, após nossa morte, apenas a […]

Resposta
Dicas para celebrar a festa de pentecostes na catequese 11 de maio de 2020 - 12:09

[…] Leia mais: O verdadeiro significado da festa de Pentecostes […]

Resposta

Deixe um comentário