Home Pastoral da CatequeseConvivência Dicas para um bom encontro de catequese

Dicas para um bom encontro de catequese

por Redação
Compartilhe:

Um bom encontro de catequese deve ser pensado na mente e no coração!

O catequista deve viver sua experiência cristã e sua missão dentro de um grupo de catequistas, garantindo: a continuidade da formação, oportunidades para a oração em comum, reflexão, avaliação das tarefas realizadas, planejamento e a preparação dos trabalhos futuros. (cf. CR 151);

 

Diretório Catequese

 

O encontro de catequese deve ter o cuidado de não desenvolver somente a capacitação didática, mas também a vivência pessoal e comunitária da fé e seu compromisso com a transformação do mundo (cf. CR 150).

Sendo assim, é fundamental procurar conhecer sempre mais: os catequizandos e sua realidade. Além disso, o conteúdo do encontro e as estratégias sugeridas.

Veja também:
Estão abertas as inscrições para o Catequistas Brasil 2020

Com relação aos encontros, seguem algumas dicas para que estes despertem maior interesse no catequizando e sejam cada vez mais atrativos e dinâmicos:

  • Acolher com carinho e alegria a cada um dos catequizandos;
  • Preparar o local dos encontros de modo a torná-lo acolhedor;
  • Iniciar o encontro com uma oração, onde cada um poderá colocar uma intenção em voz alta;
  • Conduzir o encontro de uma maneira que este não seja confundido com “uma aula”;
  • Ter sempre a Bíblia em destaque;
  • Procurar conhecer o catequizando, chamando-o sempre pelo nome;
  • Com atenção e antecedência, pesquisar, ler e preparar o material necessário;
  • Nunca fazer uma leitura corrida do texto;
  • Permitir que a Palavra de Deus seja luz para o Encontro (procurar se aprofundar mais);
  • Fazer tudo com simplicidade, criatividade e carinho;
  • Criar a expectativa da descoberta;
  • Estar sempre atento às festas e ao tempo litúrgico, reservando um período do encontro para falar sobre eles;
  • Conhecer o tema com clareza e apresentar o mesmo com clareza e objetividade;
  • Preparar um roteiro para o desenvolvimento do tema;
  • Despertar motivações fazendo uso de “palavras-chave” referentes ao tema de cada encontro;
  • Fazer uso de linguagem clara, objetiva e direta, proporcionando maior entendimento de todos;
  • Ser dinâmico;
  • Permitir que os catequizandos expressem suas opiniões e sugestões, avaliando-as e corrigindo-as quando necessário;
  • Troque idéias com outros catequistas e veja quais pontos podem melhorar seu desempenho;
  • Sempre que possível, fazer uso de recursos audiovisuais para a apresentação do conteúdo. Dessa forma, considerando a idade de seus catequizandos e a realidade em que vivem, procure fazer as adaptações necessárias para que obtenha êxito ao longo dos encontros.

 

Peregrinação Paulo Gil Home

 

Veja também:
Os 3 pilares para o catequista segundo Papa Francisco

Pe. Paulo Gil é coordenador da Equipe para a Animação Bíblico-Catequética para o Regional Sul I – CNBB. Autor do livro “Conte Comigo Para Ver Jesus – Etapa 1 (catequista e catequizando), Palavra & Prece Editora e Edições Loyola.

Fonte: Revista Paróquias

Você também pode gostar

1 comentário

Núbia Alves da Silva Leite 18 de setembro de 2019 - 10:27

Palavras esclarecedoras, nos ajuda a ter mais compromisso, dedicação para com nossos catequizandos.

Resposta

Deixe um comentário