A catequese e a cultura digital em tempos de pandemia

por Redação

Somos convidados, nestes tempos de pandemia, a refletir sobre o desafio da cultura digital para a catequese

No Diretório para a Catequese do Pontifício Conselho para a Nova Evangelização, especialmente no capítulo X, encontramos pistas inspiradoras e propositivas.

 

Diretório Catequese

 

Primeiro, a expressão Cultura Digital a que se refere o texto pontifício, não comporta simplesmente o uso da mídia ou das tecnologias digitais. Faz a comparação de penetrar e descobrir um verdadeiro continente, ambiência e contexto sócio educativo, que perfaz uma nova linguagem e molda um pensamento também diferenciado.

Não basta uma destreza ou até conhecimento das ferramentas ou técnicas, mas de ser uma presença dialógica e evangelizadora. Implica viver o seguimento e o discipulado de Jesus, que supera a costumeira convivência nas

Redes como influenciador ou blogueiro, para fazer acontecer experiências de fé e abertura ao transcendente que também transbordam a mera interação ou o tuitado de frases que podem ser significativas, mas na catequese exige a dinâmica de processo de iniciação à vida cristã.

Leia mais:
O cuidado com a formação religiosa das crianças na pandemia

Abertura para o sagrado e o mistério

Todavia, as infovias e as pluriformes imagéticas, devem oportunizar a abertura para o sagrado e o mistério, a possibilidade que tinham as parábolas para desvendar o fascínio do Reino. Ainda lembrando o Dia Mundial das Comunicações Sociais deste ano, iluminar as narrativas pessoais com a grandiosa narrativa performativa da Palavra.

Outro aspecto, sem dúvida relevante, será passar do individual e pessoal para o comunitário e eclesial, sem o qual estaria incompleta a catequese e a própria conversão do cristão. Trata-se, diz o documento romano, de não confundir os meios com a meta. Crescer como sujeitos responsáveis da geração de um humanismo integral que coloca a técnica a serviço do Evangelho, e da construção de uma família humana renovada e reconciliada, na paz, justiça, solidariedade, e na misericórdia do Reino. Deus seja louvado!

Por Dom Roberto Francisco Ferreria Paz – Bispo de Campos

Com informações de CNBB

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Supomos que você esteja ok com isso, mas você pode optar por não usar os cookies, se desejar. Aceito

0
    0
    Seu Carrinho
    Seu Carrinho está VazioVoltar para a Loja
    Precisa de Ajuda?