A “Anunciação do Senhor” como início cronológico do plano divino

por Redação
A “Anunciação do Senhor” como início cronológico do plano divino

A solenidade da Anunciação do Senhor celebra o “sim” da Virgem Santíssima e a concepção de Jesus Cristo

Todo dia 25 de março, a Igreja Católica Apostólica Romana celebra a Anunciação do Senhor. A solenidade consiste no início da realização do plano divino, em que o verbo se fez carne e habitou entre nós. Ou seja, é celebrado o início da concepção do filho de Deus no ventre da Virgem Maria, por meio da graça do Espírito Santo.

 

Diretório Catequese

 

De acordo com os registros, a solenidade é bem antiga, em que possivelmente começou por volta do século IV na palestina. Por muito tempo, a comemoração foi alternada entre a encarnação do filho de Deus e a grandiosidade do “sim” de Maria, que não hesitou em permitir que fosse feita a vontade do Senhor em sua vida.

Tal fator se dá, uma vez que ao falar-se da Virgem Maria não se pode ignorar a referência direta e imediata a seu filho Jesus Cristo. Portanto, no Concilio do Vaticano II, foi estabelecido a veneração da Igreja Católica pela mãe de nosso Senhor Jesus, ressaltando a sua importância no ciclo anual dos mistérios de Cristo, incluindo a Anunciação do Senhor, que foi o princípio de tudo.

Leia mais: 
A fé e o sim de Maria ao Chamado de Deus

Passagem Bíblica da Anunciação do Senhor

A Anunciação do Senhor é contada em detalhes na Bíblia, mais precisamente no evangelho de São Lucas. No capítulo 1, entre os versículos 26 e 38, narra-se a visita que o Anjo Gabriel realizou em Nazaré, para anunciar para a Santíssima Virgem que ela estaria esperando o Messias:

“Naquele tempo, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da Virgem era Maria. O anjo entrou onde ela estava e disse: ‘Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo! ’ Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação. O anjo, então, disse-lhe: ‘Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus.

Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu Pai Davi. Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim’. Maria perguntou ao anjo: ‘Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum? ’ O anjo respondeu: ‘O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, porque para Deus nada é impossível’. Maria, então, disse: ‘Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra! ’ E o anjo retirou-se.” (Lucas 1, 26-38).

A Anunciação do Senhor e sua ligação com outras datas solenes

De forma ecumênica, existe o conhecimento de que uma gravidez normal, dura por volta de 9 meses. O filho de Deus, portanto, também teve um desenvolvimento como qualquer outra criança e isso vale desde a sua concepção. A partir disso, ao contar 9 meses após a data do anuncio da concepção de Jesus, a época do nascimento do filho de Deus resulta no dia 25 de dezembro, em que é comemorada a solenidade do Natal.

O Natal é uma das festas cristãs mais populares do mundo. No dia 25 do último mês do ano, é celebrado o nascimento de Cristo. Porém, vale ressaltar que as datas não são estabelecidas com exatidão, mas o calendário católico escolheu-as para que fossem comemoradas essas solenidades em suas respectivas ocasiões.

A Anunciação do Senhor nas artes

Ao longo da história, a imagem da Anunciação do Senhor sempre foi muito retratada por artistas em suas pinturas, principalmente no período medieval e renascentista. Nessas épocas, a figura de Maria e o do Anjo Gabriel estavam entre os temas que grandes pintores mais gostavam de retratar e sempre resultaram em obras belíssimas.

Confira abaixo algumas imagens de obras que retratam a Anunciação do Senhor:

Giotto-Pintor italiano gótico (1266-1337)

 

“A Anunciação ”Leonardo da Vinci-Pintor renascentista italiano (1452-1519)

“ A Anunciação” Sandro Boticelli-Pintor italiano da Escola Florentina do renascimento (1445-1510)

Nossa Senhora da Anunciação

Além dos vários títulos concedidos a Maria devido a suas diferentes aparições ao redor do mundo, há nomes invocados em homenagem a Nossa Senhora que surgiram a partir de representações narradas ainda na Bíblia. Como é o caso de Nossa Senhora do Apocalipse, em que é descrita no último livro, como uma mulher que possuía uma coroa de estrelas e uma serpente entre os pés.

Nossa Senhora da Anunciação, por sua vez, também é uma homenagem a Santíssima Virgem retratada nas escrituras sagradas. Contada nos evangelhos, esse título vem para representar um dos momentos mais sublimes da vida da mãe de Jesus, o momento da Anunciação do Senhor e início da gravidez da Virgem.

Portanto, Nossa Senhora da Anunciação, vem representar a obediência e confiança em Deus, pois ela aceitou que fosse feita a vontade do Senhor em sua vida, mesmo que soubesse que não seria fácil. Maria representa um grande passo para a humanidade, pois possibilitou a encarnação do filho de Deus como homem entre nós.

Oração para celebrar a Anunciação do Senhor

Dentre tantas orações existentes que podem ser feitas para celebrar a solenidade da concepção de Jesus Cristo, pode-se citar a reza dedicada à Nossa Senhora da Anunciação. Através dela, manifesta-se a vontade de ser obediente a Deus como Maria foi e seguirmos firmes na fé:

Todas as gerações vos proclamem bem-aventurada, ó Maria!

 

Crestes na mensagem divina e em vós se cumpriram grandes coisas, como vos fora anunciado.

 

Maria, eu vos louvo! Crestes na encarnação, o Filho de Deus no vosso seio virginal, e vos tornastes Mãe de Deus.

 

Raiou, então, o dia mais feliz da história da humanidade e Jesus veio habitar entre nós.

 

A fé é dom de Deus e fonte de todo bem, por isso, ó Mãe, alcançai-nos a graça de uma fé viva, forte e atuante que nos santifica cada dia mais.

 

Que possamos comunicar com a vossa vida a mensagem de Jesus que é o Caminho, a Verdade e a Vida da humanidade.

 

Que Assim Seja.

 

Amém.

Por Redação Catequistas Brasil 

 

Peregrinação Paulo Gil Home

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Supomos que você esteja ok com isso, mas você pode optar por não usar os cookies, se desejar. Aceito

0
    0
    Seu Carrinho
    Seu Carrinho está VazioVoltar para a Loja
    Precisa de Ajuda?