Home FormaçãoCatecismo - CIC Novo Diretório para a Catequese responde a novo modelo de comunicação e de formação

Novo Diretório para a Catequese responde a novo modelo de comunicação e de formação

por Redação
Novo Diretório para a Catequese responde a novo modelo de comunicação e de formação
Compartilhe:

Em entrevista, o Presidente do Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização afirma que o Novo Diretório para a Catequese foi lançado para responder a novos modelos de comunicação

Dom Rino Fisichella, presidente do Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização (Santa Sé) disse no Vaticano que o Diretório para a Catequese que foi lançado hoje quer responder a “novos modelos de comunicação e de formação”.

Clique aqui e reserve já o seu Novo Diretório para a Catequese no pré-lançamento

“A Igreja está diante de um grande desafio que se concentra na nova cultura com a qual se vai encontrando, a cultura digital. Centrar a atenção num fenômeno que se impõe como global obriga todos os que têm responsabilidade da formação a evitar subterfúgios”, referiu D. Rino Fisichella, em conferência de imprensa com transmissão online.

O Novo Diretório para a Catequese foi apresentado aos jornalistas pelos responsáveis do Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização (Santa Sé), que desde 2013, por decisão de Bento XVI, hoje Papa emérito, assumiu entre as suas competências o setor da Catequese.

A publicação de um Diretório para a Catequese foi apresentada como “um acontecimento feliz para a vida da Igreja”, sendo anunciadas duas edições em língua portuguesa (Brasil e Portugal).

Leia mais:
Como fazer para implantar a Iniciação à Vida Cristã em tempos de pandemia

O presidente destacou que a cultura digital tem “um valor que sente os efeitos da globalização”. Ela manifesta a “transformação radical dos comportamentos que incidem sobretudo na formação da identidade pessoal e nas relações interpessoais”.

Dessa forma, o arcebispo italiano falou de um “novo modelo de comunicação e de formação que toca inevitavelmente também a Igreja no complexo mundo da educação”.

Desde o Concílio Vaticano II (1961-1965) foram publicados o Diretório Catequístico Geral, em 1971, e o Diretório Geral de Catequese, de 1997; a 11 de outubro de 1992, São João Paulo II publicou ainda o Catecismo da Igreja Católica.

A necessidade do Novo Diretório para a Catequese

O presidente do Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização sublinhou a necessidade de novo Diretório, que abordasse “as problemáticas inerentes à cultura digital”. Além disso, que apresentasse “percursos a realizar para que a catequese se torne uma proposta que encontra o interlocutor que seja capaz de a compreender e de ver como se adéqua ao seu mundo”.

Clique aqui e reserve já o seu Novo Diretório para a Catequese no pré-lançamento

O responsável sublinhou que a evangelização “ocupa o primeiro lugar na vida da Igreja”. A Catequese deve ser lida nesta chave, vendo em cada catequista “um genuíno evangelizador”.

O coração da catequese é o anúncio da pessoa de Jesus Cristo, que ultrapassa os limites de espaço e de tempo para se apresentar a cada geração como a novidade oferecida para alcançar o sentido da vida. Nesta perspetiva, é indicada uma nota fundamental de que a catequese deve apropriar-se: a misericórdia”.

De acordo com D. Rino Fisichella, é urgente levar a cabo a “conversão pastoral” para libertar a catequese de “algumas armadilhas” que impedem a sua eficácia, a começar pelo “esquema escolar”, segundo o qual a catequese de iniciação cristã é vivida no paradigma da escola.

 

Diretório Catequese

 

O responsável fala ainda de uma mentalidade que liga à Catequese á “receção de um sacramento”

“É evidente que, quando a iniciação tiver terminado, se vai criar um vazio para a catequese”, advertiu o arcebispo italiano.

A intervenção advertiu ainda para a “instrumentalização do sacramento por parte da pastoral”, dando como exemplo o adiamento do sacramento da Confirmação para manter na paróquia os adolescentes.

O presidente do CPPNE destacou que o “primeiro anúncio” é essencial. Ele promove o “encontro que permite que se experimente a presença de Deus na vida de cada um”.

Durante demasiado tempo a catequese centrou os seus esforços em dar a conhecer os conteúdos da fé e na pedagogia com a qual os devia transmitir, descurando infelizmente o momento mais determinante que é o ato de cada um escolher a fé e dar o seu assentimento”.

O documento propõe uma renovada valorização dos sinais litúrgicos da iniciação cristã e do patrimônio de arte, literatura e música.

 

Peregrinação Paulo Gil Home

 

“Fazemos votos de que este novo Diretório para a Catequese possa servir verdadeiramente de ajuda e de apoio à renovação da catequese no processo único de evangelização que, desde há dois mil anos, a Igreja não se cansa de realizar, para que o mundo possa encontrar Jesus de Nazaré, o Filho de Deus feito homem para nossa salvação”, concluiu D. Rino Fisichella.

Em Portugal o novo documento orientador da Catequese vai ser editado pelo Secretariado Nacional da Educação Cristã. Será apresentado na obra nas Jornadas Nacionais de Catequistas.

Com informações de Agência Ecclesia

Você também pode gostar

1 comentário

Atualizando o evangelho com o Novo Diretório de Catequese 29 de junho de 2020 - 11:49

[…] Leia mais: Novo Diretório para a Catequese responde a novo modelo de comunicação e de formação […]

Resposta

Deixe um comentário