Home FormaçãoBíblia Mês da Bíblia 2020: conhecendo melhor o livro do Deuteronômio

Mês da Bíblia 2020: conhecendo melhor o livro do Deuteronômio

por Redação
Mês da Bíblia 2020: conhecendo melhor o livro do Deuteronômio
Compartilhe:

Com o lema “Abre tua mão para o teu irmão” (Dt 15,11) o mês da Bíblia 2020 irá fundamentar-se nos estudos do livro do Deuteronômio

O mês de setembro tornou-se referência para o estudo e a contemplação da Palavra de Deus, tornando-se em todo o Brasil, desde 1971, o Mês da Bíblia. Desta forma, a Igreja no Brasil irá celebrar o mês da Bíblia 2020, em sintonia com a Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-Catequética da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), fundamentando-se no livro do Deuteronômio, com o lema “Abre tua mão para o teu irmão” (Dt 15,11).

 

Diretório Catequese

 

No entanto, Deuteronômio é um livro rico em reflexões morais e éticas, com leis para regular as relações com Deus e com o próximo. Destaca-se no livro a preocupação de promover a justiça, a solidariedade com os pobres, o órfão, a viúva e o estrangeiro. São leis humanitárias encontradas também no Código da Aliança (Ex 20-23).

Leia mais:
Atualizando o evangelho com o Novo Diretório de Catequese

Quando surgiu o mês da Bíblia?

Em 1971, a Arquidiocese de Belo Horizonte (MG) propôs uma ação bíblica para todos os fiéis, leigos e consagrados. A ação foi por ocasião da comemoração de seus 50 anos de existência. Dessa forma, o período escolhido para os estudos bíblicos foi setembro, mês em que se celebra a memória de São Jerônimo, grande biblista na história da Igreja Católica.

São Jerônimo (347-420), chamado de “Doutor Bíblico”, nasceu na Dalmácia e educou-se em Roma; é o mais erudito dos Padres da Igreja latina; sabia o grego, latim e hebraico. Viveu alguns anos na Palestina como eremita. Em 379, foi ordenado sacerdote pelo bispo Paulino de Antioquia; foi ouvinte de São Gregório Nazianzeno e amigo de São Gregório de Nissa. De 382 a 385 foi secretário do Papa São Dâmaso. Pregava o ideal de santidade entre as mulheres da nobreza romana (Marcela, Paula e Eustochium) e combatia os maus costumes do clero. Na figura de São Jerônimo destacam-se a austeridade, o temperamento forte, o amor a Igreja e à Sé de Pedro.

Sendo assim, sabendo da ação da arquidiocese, o Serviço de Animação Bíblica das Irmãs Paulinas passou a propagar, todos os anos seguintes, a celebração do mês dedicado à Bíblia. Portanto, com a devoção propagada e os grupos de estudo bíblico se multiplicando, a CNBB passou a assumir a data comemorativa e instituiu oficialmente a celebração por todo o país.

Atualmente, além do Brasil, vários países da América Latina e África dedicam o mês de setembro à celebração da Bíblia.

Leia mais:
Teologia Sistemática: compreenda e ensine a Bíblia de um jeito organizado

Texto-Base 

Mês da Bíblia 2020: conhecendo melhor o livro do Deuteronômio

Neste ano, o Mês da Bíblia será focado em estudar o livro do Deuteronômio. Sendo assim, o Texto-Base, segundo o arcebispo de Curitiba, dom José Antônio Peruzzo, quer oferecer ao leitor atual a experiência de fé daqueles que primeiramente acederam ao que Deus queria revelar de si mesmo. “Seus autores querem aproximar os leitores de hoje dos protagonistas de ontem. É como se os de outrora e os de agora se reunissem para conversar sobre aquele Deus que se revelou, que se deixou conhecer”, afirma o presidente da Comissão para a Animação Bíblico-Catequética da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

O documento foi elaborado por um grupo de professores especializados e publicado recentemente pela Editora da CNBB, a Edições CNBB. Contudo, é um instrumento para que as comunidades possam estudar e interpretar o livro e possam atualizar a Palavra de Deus para o contexto vivido. “Gostaria de convidar, motivar as lideranças para que estudem o texto-base, tenham contato com o texto para que em setembro possa-se realizar melhor os encontros bíblicos”, exorta padre Jânison de Sá, assessor da Comissão para a Animação Bíblico Catequética da CNBB.

 

Peregrinação Paulo Gil Home

 

O texto-base, além de apresentar o contexto e os objetivos do livro, traz informações sobre as características itinerárias e vocabulário, além de sua importância teológica.

Por Redação Catequistas Brasil

Você também pode gostar

5 comentários

Beatriz 20 de julho de 2020 - 13:31

Boa tarde ,sou coordenadora dos ministros leitores aqui em Miraí MG.Gostaria de uma ajuda para trabalhar os ministros neste mês de setembro.

Resposta
Lucia Maria Martins Gualberto 1 de setembro de 2020 - 15:37

Poderia ser enviado encontros para adolescentes falando do livro do Deuteronomio?

Resposta
LUCINEIDE TELES DE ALMEIDA 2 de setembro de 2020 - 11:01

Sou catequista trabalho cim as crianças deeucaristia esse diretorio nos ajuda queria ajuda pra trabalhar com eles mas diante da pandemia parou tudo

Resposta
Maria Cecília de Oliveira 3 de setembro de 2020 - 21:22

Gosto muito do livro Deuteronômio.

Resposta
Ddiac. Antonio Garcia 18 de setembro de 2020 - 08:30

pra mim o deuteronômio e o livro que nos atualiza com a realidade em que viveu o povo de Israel, pois o seu nome ja diz qual a preocupação do seu autor! ter presente uma copia da Lei.

Resposta

Deixe um comentário