Home Ser CatequistaComportamento Comissão para a Animação Bíblico-Catequética orienta comunidades a se manterem unidas

Comissão para a Animação Bíblico-Catequética orienta comunidades a se manterem unidas

por Redação
Comissão para a Animação Bíblico-Catequética orienta comunidades a se manterem unidas
Compartilhe:

A Comissão para a Animação Bíblico-Catequética da CNBB desenvolveu algumas orientações para manter as pequenas comunidades catequéticas unidas em oração na quarentena

Em comunhão com as diversas comunidades catequéticas do Brasil, a Comissão para a Animação Bíblico-Catequética da CNBB encontrou novos meios de orientar a atividade dos catequistas para este momento de isolamento social. A tradição apostólica ensina que em tempos difíceis de se reunir para celebrar a fé e alimentar-se da Palavra de Deus, a comunidade deve encontrar meios para permanecer junta. Por isso, os apóstolos quando estavam impossibilitados de reunirem-se com a comunidade enviavam cartas, mensagens e até pessoas quando era possível, para continuar anunciando o Evangelho e cuidar das comunidades.

 

Diretório Catequese

 

O apóstolo Paulo, por exemplo, quando estava distante, escrevia cartas para orientar as comunidades cristãs que fundou. Era uma forma de se fazer próximo com os meios disponíveis na época:

“Não precisamos vos escrever sobre o amor fraterno, pois aprendestes pessoalmente de Deus a amar-vos mutuamente, e é o que fazeis muito bem para com todos os irmãos em todos a Macedônia. Nós, porém vos exortamos irmãos, a progredir cada vez mais” (1 Ts 4,10).

Dessa forma, levando em consideração os ensinamentos dos apóstolos, a Comissão para a Animação Bíblico-Catequética da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) buscando encontrar meios para manter as pequenas comunidades catequéticas unidas em oração, na caridade e na escuta da Palavra de Deus nesse momento de isolamento por causa da pandemia, lançou algumas orientações:

Confira:

  • Manter nosso contato pelas redes sociais, para rezar, orientar, cuidar-nos mutuamente;
  • Determinar um horário em comum, no qual todos ao mesmo tempo, mesmo não estando juntos fisicamente, faz a mesma oração, com as mesmas intenções;
  • Pedir que cada catequizando tenha em sua casa o seu cantinho de oração, onde se reunirá com os outros no dia e hora combinados para rezar. O cantinho de oração ajuda a entrar em clima de oração, podendo acender uma vela, colocar uma imagem, o livro da catequese, qualquer outro sinal, como a bíblia, para aquele que tem a possibilidade.
  • Enviar pequenas orações, ou Pai Nosso e Ave Maria, trechos bíblicos, vídeos se tiver;
  • Orientar os catequizandos para pequenas tarefas, seja com ações, ou enviando feedback para o catequista;
  • A oração e a catequese, quando possível, pode ser ainda mais enriquecida envolvendo todos os membros da família, pois nestes tempos difíceis a Igreja orienta para a a Igreja Domestica permaneça unida.

Leia mais:
Mês mariano: Conheça as origens e celebrações do mês de maio, dedicado à Maria

Em resumo, a Comissão orienta, ainda, a importância de se unir no mesmo dia e hora na mesma intensão. “Insistir que devemos permanecer unidos na fé e na fraternidade, como faziam os primeiros cristãos quando por algum motivo, não podiam estar reunidos fisicamente. Sendo assim, Jesus nos pede que sempre devemos cuidar uns dos outros no seu amor. Vamos nos fazer próximos daqueles que o Senhor nos confia, no anúncio de sua Palavra e no amor fraterno”, finaliza.

Com informações de CNBB

Peregrinação Paulo Gil Home

Você também pode gostar

2 comentários

Irmã Carmelita Tenfen 17 de abril de 2020 - 16:50

Obrigada pelas orientações para Catequistas durante a Pandemia do Corona Vírus. Muito bom.

Resposta
Slvania de sousa 17 de abril de 2020 - 23:22

Acha que nao pois a nossa fossa maio é Deus ,nesses monento de dificulde é que precisamos.estar juntos o meu coracao chega até sangrar ao ver as igrejas fechadas. A casa de Deus nunca deveria fechar.

Resposta

Deixe um comentário