Home Formação A influência de São José na personalidade de Jesus

A influência de São José na personalidade de Jesus

por Redação
A influência de São José na personalidade de Jesus
Compartilhe:

Jesus viveu numa família humana, junto a Sua Mãe Maria e a Seu pai José

“O menino ia crescendo em idade e se fortificava; estava cheio de sabedoria e a graça de Deus repousava nele” (Lc 2,52). As comunidades cristãs do primeiro século se fixaram na máxima e na força de expressão da tradição oral: Jesus era verdadeiramente o Filho de Deus, e passou pelo mundo fazendo sempre o Bem.

 

Catequese.online

 

Quem procura conhecer Jesus, Sua pessoa, Sua missão, apaixona-se por Ele e encontra o verdadeiro sentido da vida dentro do plano da salvação. É evidente que, durante esse processo em que vamos aos poucos conhecendo melhor Jesus, constatamos a paixão que Ele tinha pelo Reino de Deus, a ponto de Sua entrega incondicional na implantação desse sonho de Deus Pai: “Buscai primeiro o Reino de Deus e tudo vos será dado por acréscimo” (Mt. 6,33).

Jesus viveu numa família humana

Uma coisa é certa: Jesus, durante Seu crescimento e formação, sempre teve ao seu lado uma figura de homem que o marcou profundamente, pela sua presença paterna amorosa, um vivo testemunho de fé e obediência incondicional à vontade Deus. Esse homem foi José, o carpinteiro de Nazaré, o Escolhido de Deus para ser o pai adotivo e educador de Jesus em sua vida terrena.

Jesus viveu numa família humana, junto a Sua Mãe Maria e a Seu pai José. Foi crescendo como qualquer criança de Sua época, demonstrando sempre muito amor e gratidão a Seus pais, Seus parentes e às pessoas que O cercavam.

Leia mais:
Como alcançar a Indulgência Plenária no Ano de São José?

A postura de Jesus frente à vida, Seu contato com a diversidade de pessoas e culturas, o enfrentamento aos desafios, as perseguições que sofreu pela incompreensão de Seu povo, tudo isso testemunha o quanto José ajudou a formar o caráter e a personalidade de Jesus, edificados e forjados nos valores morais e religiosos da cultura judaica do seu tempo, notadamente o devotamento à família, ao trabalho, à espiritualidade e a dedicação à comunidade. O amor de José por Jesus revelou-se como uma imagem da ternura de Deus Pai para com Seu Filho no mistério da Encarnação à Ressureição.

Por Padre Luiz Roberto Teixeira Di Lascio – Arquidiocese de Campinas–São Paulo

Para Canção Nova

Você também pode gostar

1 comentário

Cleusa Maria Bonetti da Silva 17 de março de 2021 - 00:33

Conhecer a vida de Jesus., nos incentiva a continuar na evangelização

Resposta

Deixe um comentário