Home Ser CatequistaEspiritualidade 5 Lições tiradas do aprendizado de um catequista!

5 Lições tiradas do aprendizado de um catequista!

por Redação
Compartilhe:

O aprendizado de um catequista é riqueza para a evangelização!

Guto, da Banda DOM, compartilha em texto o aprendizado de um catequista. “Muitos me conhecem da banda DOM, dos meus livros ou do Dois Rios, trabalho musical com Rodrigo Grecco. Poucos sabem que sou catequista. Todas as terças-feiras, ao meio dia, eu e eles atrasamos nosso almoço para nos encontrarmos e nos prepararmos para a primeira comunhão deles. Eles já são adolescentes, em idade de 12, 13 ou 14 anos. Não desgrudam do celular, tem sempre um jogo novo para me sugerir e nem sempre suas famílias tem uma vivência católica.

Muitas vezes, eu fico em dúvida se os estou realmente ajudando no caminho da fé. Muitas vezes, penso em desistir. Mas ano após ano retomo está ação voluntária. Já se vão mais de 10 anos. E o que aprendi? Muito!

Veja também:
A música na catequese – uma aproximação para catequistas e artistas

 

Diretório Catequese

 

Aqui vão 5 coisas muito importantes:

Prepare-se!

Acima de tudo, os alunos vão te respeitar mais e ao que você diz se perceberem o quanto você se preparou para isto. Estude, faça planos de aula, crie estratégias pedagógicas para transmitir o que precisa.

Escute!

Adolescentes costumam se sentir sem voz. Por isso, as redes sociais são tão importantes para eles! Dê voz e ouça com interesse. Eles vão retribuir!

Conheça o universo deles!

Não adianta despejar conteúdo falando, escrevendo ou distribuindo livros e folhas de estudo dirigido se você não sabe qual a realidade que vivem. Minha sugestão: pergunte qual o jogo que eles mais gostam e por que? Um jogo que um adolescente joga diz muito do que prende sua atenção, mexe com seu entusiasmo. Pergunte sobre os filmes que viram, livros que leram, a dinâmica familiar, quais as suas esperanças, as maiores tristezas. Assim, você saberá apresentar melhor o Cristo para cada um deles.

Improvise!

Em primeiro lugar, improvisar não é não saber o que fazer. É o contrário, improvisar é justamente poder fazer diferente porque se está muito preparado e sabe-se exatamente a hora de tentar algo diferente. Improvisar é bom quando você traz um conteúdo naquela semana que muitas vezes está sem sincronismo com o que os adolescentes estão vivendo.

Veja também:
Catequistas Brasil – uma partilha

Reze!

Como se tudo dependesse de Deus e trabalhe como se tudo dependesse de você. Peça sempre o Espírito Santo e sua ação como catequista. Somos todos limitados e muitas vezes você vai entrar em classe para ensinar e sairá tendo aprendido mais do que transmitiu. Em vão trabalham os operários se não não for o mestre que edifica a obra.

Por fim, o catequista é um evangelizador. Evangelize com as palavras mas sobretudo com a vida. Seja uma referência com a sua vida para eles!”

Portanto, dicas como essas, e muitas outras, vamos encontrar no CATEQUISTAS BRASIL. Inscreva-se no Congresso Nacional Catequistas Brasil e participe deste grande encontro de formação!

 

Peregrinação Paulo Gil Home

 

Autor: Augusto Cezar, Banda DOM

Você também pode gostar

8 comentários

Eloize Fátima de Souza Minato 16 de outubro de 2018 - 18:46

Boa noite!!
Fiquei muito feliz em ler este artigo, pois procuro ser para meus catequizandos, assim, temos um livro para seguir, mas não me prendo somente a ele, a cada encontro procuro conhecer mais sobre os assuntos apresentados. Programo os encontros com pesquisas na internet, contos, dinâmicas
Procuro sempre algo que lhes prenda a atenção e a curiosidade. Estou sempre com o CIC é o YouCat. Gosto de levar vídeos também. Mas mesmo assim, com o encontro programado, muitas vezes o assunto mudo e vamos no improviso, mas sempre dentro da oração e improviso. E sempre com a graça de Deus, temos ótimos encontros.

Resposta
Jornalismo 18 de outubro de 2018 - 16:24

Olá Eloize! Ficamos felizes por seu contato!
Aproveite nosso Congresso CATEQUISTAS BRASIL para buscar mais informações e formações!

Resposta
Elisangela Alves dos Santos Rufo 24 de outubro de 2018 - 17:55

Muito bom este artigo .Sou Catequista da Pré ,preciso muitas vezes improvisar durante os nossos Encontros ,mas nunca saindo do foco.Trabalho muito com dinâmicas ,pois eles são pequenos e agitadinhos rsrsrs… Amo muito poder evangelizar estas crianças que são o futuro do nosso país.

Resposta
Jornalismo 26 de outubro de 2018 - 12:09

Elisangela, muito bem!
Deus abençoe!
Continue firme no seu propósito e na sua missão.

Resposta
Maria 5 de novembro de 2018 - 07:34

Bom dia,adorei essa matéria,meu grupo de catequese são adolescentes de 13 a 17 anos e eles sempre querem materias para interagir.
As vezes preparo uma matéria e acabo falando sobre outro assunto, Espírito Santo ilumina que é aquilo que tem que ser discutido,aprendo muito com eles,as vezes até choramos juntos.
É maravilhoso ser catequista amo esse chamado,só me acrescenta.
Um grande abraço.

Resposta
Jornalismo 5 de novembro de 2018 - 09:15

Maria! Ficamos muito felizes com seu testemunho de vida e ação na Igreja, Deus abençoe sua missão e vocação de catequistas! Esse assunto será um dos temas abordados em nosso congresso CATEQUISTAS BRASIL, não fique fora dele!

Resposta
Thelma de Almeida Barros Correa 28 de janeiro de 2019 - 00:49

Boa noite! Vou iniciar como catequista no próximo mês e gostaria de receber sugestões de trabalho com dinâmica, pois trata-se da primeira etapa.

Resposta
Jornalismo 28 de janeiro de 2019 - 09:47

Bom dia! Paz e bem!

Acesse nosso grupo no facebook, lá temos catequistas de todo Brasil, trocando experiências e materiais.

https://www.facebook.com/groups/catequistasbrasil

Esperamos por você no primeiro congresso para Catequistas.

Catequistas Brasil

Resposta

Deixe um comentário