Home FormaçãoBíblia Quarta-Feira Santa: preparando o coração para o Tríduo Pascal

Quarta-Feira Santa: preparando o coração para o Tríduo Pascal

por Redação
Quarta-Feira Santa: preparando o coração para o Tríduo Pascal
Compartilhe:

A Quarta-Feira Santa antecede os dias mais solenes para a Igreja Católica

A Quarta-Feira Santa marca as vésperas do Tríduo Pascal que se inicia na quinta de Lava-pés. São três dias de ritos e celebrações que são os mais importantes para a Semana Santa, que inclusive neste ano será acompanhada a distância pelos fiéis, devido à pandemia de coronavírus. Desse modo preparar o coração para vivenciar esse período solene, é ainda mais importe para que a paixão, morte e ressurreição de Jesus seja celebrada com fé e devoção.

 

Diretório Catequese

 

Acalmar os pensamentos

Em épocas de turbulências como a que a humanidade vem passando, é normal que nossos pensamentos e corações se encontrem inquietos. No entanto, é necessário cultivarmos em nosso interior, o silêncio para permitir que a voz de Deus faça morada e nos traga a mensagem que tanto necessitamos. Desse modo, a oração e a meditação da paixão de Jesus não devem ser limitadas apenas para os últimos dias da semana, deve-se começar desde já, para que estejamos preparados de corpo e alma para vivenciar um Tríduo Pascal e uma Páscoa abençoada.

Acompanhe a programação pelos meios de comunicação

Mesmo que os dias mais comumente celebrados sejam o Domingo de Ramos, Quinta de Lava-pés, Sexta da Paixão, Sábado de Aleluia e Domingo de Páscoa, A segunda, terça e quarta-feira santa já possuem uma programação especial nos meios televisivos católicos e até mesmo nas redes sociais das paróquias. Participe de sua casa dessa preparação, não deixe para acompanhar apenas nos dias mais fortes, pois todos os dias da Semana Santa são importantes e nos trazem ensinamentos diferentes a cada dia.

Leia mais:
Semana Santa: história, liturgias e significados

Convidar a Família para Rezar

Principalmente neste período em que as igrejas se encontram fechadas, é importante que nossos lares se tornem verdadeiros templos. Não deixe para estar reunido na oração com a família apenas nos dias de celebração solene, a fé deve ser partilhada a cada dia e cultivada também. Por isso, convide as pessoas que moram com você para rezar o santo terço, ler a palavra ou também dedique seu tempo para refletir com eles a importância dessa semana não só para a igreja como para a vida de cada um.

Se abster de coisas fúteis e mundanas

Muitas pessoas durante a quaresma fazem penitência a fim de se desprender de coisas que muitas vezes damos mais valor do que o necessário e para representar o luto e o respeito pelo sacrifício de Jesus. Se você ainda não realizou isso, a Semana Santa é uma boa oportunidade, pois não é semana de festas, exageros ou superficialidade. Então, reveja suas tarefas, seu comportamento e permita-se entrar nessa preparação em memória ao sacrifício de Nosso Senhor.

Perdoar o Irmão

Jesus deu sua vida por nós para que tenhamos a salvação e morreu na cruz pelos nossos pecados. Assim, é importante não apenas buscarmos o perdão, mas também o conceder ao próximo. Por isso, antes de vivenciar o Tríduo Pascal, façamos um exame de consciência a respeito de como estão nossos sentimentos e relações. Se reconcilie com quem precisar, saiba perdoar e pedir o perdão. Se queremos ser perdoados por Deus, devemos também perdoar aqueles que assim como nós, também erram.

Oração para se preparar para o Tríduo Pascal

Senhor Jesus, que deu sua vida pela humanidade peço que acalme o meu coração, os meus pensamentos e os conflitos internos que tanto me afligem. Que eu vivencie esse Tríduo Pascal com todo o meu coração e Devoção. Seja perdoado e saiba perdoar. Que o peso dos meus erros seja absolvido por ti, a fim de que não atrapalhem para que o meu coração seja inteiramente voltado para vós.

Eu me arrependo profundamente de todos os meus erros e imprudências, por todas as pessoas que feri e por ter ferido a ti meu Senhor. Que nessa Semana Santa eu entenda verdadeiramente o significado de conversão e que eu seja uma pessoa renovada e atenta a o que o Senhor tem a me dizer. Que Maria interceda por mim, minha família e todos os meus irmãos e irmãos que necessitam de vós. Só tu és amor, só tu és a vida. Entrego-te neste momento, as minhas em tuas mãos. Amém.

Evangelho da Quarta-Feira Santa para meditar (Evangelho (Mt 26,14-25))

Naquele tempo, 14um dos doze discípulos, chamado Judas Iscariotes, foi ter com os sumos sacerdotes 15e disse: “Que me dareis se vos entregar Jesus?” Combinaram, então, trinta moedas de prata. 16E daí em diante, Judas procurava uma oportunidade para entregar Jesus. 17No primeiro dia da festa dos Ázimos, os discípulos aproximaram-se de Jesus e perguntaram: “Onde queres que façamos os preparativos para comer a Páscoa?” 18Jesus respondeu: “Ide à cidade, procurai certo homem e dizei-lhe: ‘O Mestre manda dizer: o meu tempo está próximo, vou celebrar a Páscoa em tua casa, junto com meus discípulos’”.

 

19Os discípulos fizeram como Jesus mandou e prepararam a Páscoa. 20Ao cair da tarde, Jesus pôs-se à mesa com os doze discípulos. 21Enquanto comiam, Jesus disse: “Em verdade eu vos digo, um de vós vai me trair”. 22Eles ficaram muito tristes e, um por um, começaram a lhe perguntar: “Senhor, será que sou eu?”

23Jesus respondeu: “Quem vai me trair é aquele que comigo põe a mão no prato. 24O Filho do Homem vai morrer, conforme diz a Escritura a respeito dele. Contudo, ai daquele que trair o Filho do Homem! Seria melhor que nunca tivesse nascido!” 25Então Judas, o traidor, perguntou: “Mestre, serei eu?” Jesus lhe respondeu: “Tu o dizes”.

Por Catequistas Brasil

Peregrinação Paulo Gil Home

Você também pode gostar

Deixe um comentário