Home Formação “Tomai, todos, e o comei”: a Eucaristia e seus milagres divinos

“Tomai, todos, e o comei”: a Eucaristia e seus milagres divinos

por Redação
“Tomai, todos, e o comei”: a eucaristia e seus milagres divinos

A Eucaristia nos aproxima de Jesus e renova a vida e a fé da humanidade

A Sagrada Eucaristia é uma herança deixada por Deus. Instituída na Última Ceia, uma noite antes da crucificação de Jesus, ela consiste na transubstanciação em que o pão se torna o corpo de Cristo. É considerada um milagre realizado em todas as missas, o remédio da alma e fonte de maravilha divina através dos séculos.

 

Semana post Home

 

A palavra eucaristia provem do grego e significa reconhecimento e ação de graças. Também é um dos sacramentos da Igreja Católica Apostólica Romana, senão o mais importante de todos. Isso porque receber a comunhão, significa receber Cristo, contemplar seu infinito amor e o ter plenamente em sua vida.

O momento da consagração das hóstias é o mais marcante de uma celebração. O sacerdote, através do poder que nele foi investido para catequizar e representar a figura de Jesus, reproduz a ação de Cristo na Santa Ceia, repetindo as palavras professadas pelo filho de Deus e transformando o pão e o vinho, em corpo e sangue de Jesus Cristo.

Leia mais:
Entenda a importância do Tríduo Pascal na manifestação da fé católica

Passagem bíblica da Santa Ceia

“Tomai, todos, e o comei”: a eucaristia e seus milagres divinos

Mateus 26:20-29
À tarde estava ele sentado à mesa com os doze discípulos.
Enquanto comiam, declarou Jesus: Em verdade vos digo que um de vós me trairá.
Eles, muitíssimo contristados, começaram um por um a perguntar-lhe: Porventura sou eu, Senhor?
Ele respondeu: O que põe comigo a mão no prato, esse é o que me trairá.
O Filho do homem vai-se, segundo está escrito a seu respeito, mas ai daquele por quem o Filho do homem é traído! melhor fora para esse homem se não houvesse nascido.

Judas, que o traiu, perguntou: Porventura sou eu, Mestre? Respondeu-lhe Jesus: Tu o disseste.
Enquanto comiam, Jesus tomou o pão e, abençoando-o, o partiu e o deu aos discípulos, dizendo: Tomai, comei; isto é o meu corpo.
Tomando o cálice, rendeu graças e deu-lho, dizendo: Bebei dele todos;
porque este é o meu sangue, o sangue da aliança, que é derramado por muitos para remissão de pecados.
Mas digo-vos que desta hora em diante não beberei deste fruto da videira, até aquele dia em que o hei de beber novo convosco no reino de meu Pai.

A importância de comungar

No Evangelho de São João, é descrito segundo Jesus, a importância de receber a eucaristia consagrada. De acordo com o filho de Deus, é por meio do seu corpo e sangue que se tem a vida eterna. Sem a comunhão a pessoa não tem vida em si mesma. “Todo aquele que come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele”.

Portanto, a comunhão aproxima a igreja de Deus, ajuda na conversão dos pecados faz renascer aquele que tem fé. É de extrema importância na vida dos cristãos, por isso que é tão importante participar da missa semanalmente e não apenas ler a bíblia ou acompanhar celebrações pela TV ou Streaming. Recebe-la é fundamental na vida da humanidade.

Milagres Eucarísticos

Mesmo que a eucaristia já seja em si, um milagre, há eventos que aconteceram ao longo da história que são considerados milagres eucarísticas e reconhecidos inteiramente pela Igreja Católica. A maioria dos casos aconteceram em situações em que alguém fraquejou na fé e duvidou que a eucaristia fosse verdadeiramente o corpo de Cristo. Estipula-se que tenha em média 120 registros feitos pelo Vaticano.

Dentre eles o milagre de Buenos Aires, em que uma hóstia foi guardada em água no sacrário após ter sido encontrada no chão. No dia seguinte, o padre da igreja se surpreendeu ao ver que ela teria se transformado em um pedaço de carne. Mais tarde, foi comprovado cientificamente que correspondia a um pedaço de coração humano e reconhecido após muitos estudos como um verdadeiro milagre eucarístico.

Por Redação Catequistas Brasil

 

Peregrinação Paulo Gil Home

Você também pode gostar

Deixe um comentário