Home FormaçãoBíblia Por que setembro é o mês da Bíblia?

Por que setembro é o mês da Bíblia?

por Redação
Por que setembro é o mês da Bíblia?
Compartilhe:

Durante setembro, o mês da Bíblia, a Igreja Católica se dedica a refletir a Palavra de Deus e seus ensinamentos

 

Diretório Catequese

Na Igreja Católica, consideramos setembro o mês da Bíblia. Nesse mês, a igreja se dedica a refletir sobre a palavra de Deus.

Este mês foi escolhido pela igreja porque, em 30 de setembro, comemoramos o memorial de São Jerônimo (340-420dc), um dos maiores estudiosos da Bíblia que traduziu a Bíblia de seus idiomas originais (hebraico e grego) para latim, até então a linguagem usada na liturgia da igreja.

O que é Bíblia?

 

Primeiramente, a Bíblia é a Palavra de Deus revelada e registrada em uma coleção de livros escritos durante séculos. A Bíblia também é o livro mais lido no mundo. Porém, ela não é um livro comum. Dessa forma, os leitores da Bíblia precisam saber que ela possui duas naturezas: humana e divina.

A natureza humana da Bíblia significa que ela foi escrita por homens. Já sua natureza divina significa que apesar de ter sido escrita por homens, ela foi inspirada pelo próprio Deus. Assim, ela é a divina Palavra de Deus em todos os sentidos.

 

Adquira já a sua Bíblia Sagrada do Catequista! 

 

A palavra Bíblia significa “livro”, e tem origem grega. Contudo, é interessante notar que da forma com que esse termo é aplicado, ele transmite um sentido muito especial. Ele indica que entre milhões de livros existentes, apenas um tem importância e autoridade suficiente para ser chamado simplesmente de “O Livro”.

Antes de o termo “Bíblia” ser amplamente utilizado, essa coleção de livros era chamada mais frequentemente de “As Sagradas Escrituras”

Sendo assim, a Bíblia é uma parte essencial da liturgia eucarística e faz parte de toda celebração sacramental. Todo o ensino da Igreja é iluminado e ilustrado por suas verdades. Ela é um tesouro incalculável para ficar cara a cara com a misericórdia de Deus. Decidamos a cada dia passar algum tempo encontrando Nosso Deus da Misericórdia, contemplando Seu amor nas páginas da Sagrada Escritura.

Leia mais:
Mês da Bíblia 2020: conhecendo melhor o livro do Deuteronômio

Por que o mês de setembro foi escolhido?

O mês da Bíblia teve início em 1971, por ocasião do cinquentenário da Arquidiocese de Belo Horizonte (MG). Foi levado adiante com a colaboração do Serviço de Animação Bíblica da Congregação das Paulinas (SAB). Posteriormente, foi assumido pela Conferência dos Bispos do Brasil (CNBB) e estendeu-se ao âmbito nacional.

A escolha do mês de setembro para dedicar-se à Bíblia deve-se ao fato de no dia 30 de setembro ser comemorado o dia de São Jerônimo. Este santo foi quem traduziu a Bíblia dos originais (hebraico, grego e alguns trechos em aramaico) para o latim.

A tradução feita por São Jerônimo chama-se a “Vulgata” (de “vulgata editio”, “edição para o povo”) e foi o texto bíblico oficial da Igreja Católica até a “Neovulgata” em 1979.

Dessa forma, este mês dedicado à Bíblia tem como objetivo: contribuir para o desenvolvimento das diversas formas de presença da Bíblia, na ação evangelizadora da Igreja, no Brasil; criar subsídios bíblicos nas diferentes formas de comunicação; facilitar o diálogo criativo e transformador entre a Palavra, a pessoa e as comunidades.

São Jerônimo

Por que setembro é o mês da Bíblia?

 

No ano 382, Pe. Jerônimo foi chamado pelo papa Dâmaso para ser seu secretário particular. Já em Roma, recebeu a incumbência de traduzir a Bíblia, do grego e do hebraico para o latim. Neste trabalho, ele dedicou quase toda sua vida. O conjunto final de sua tradução da Bíblia, em latim, se chamou “Vulgata” e se tornou oficial no Concílio de Trento.

Desde 1947, já se celebra o Dia da Bíblia em 30/09, data de falecimento do santo.

Por Redação Catequistas Brasil

 

Peregrinação Paulo Gil Home

 

Você também pode gostar

Deixe um comentário