Home Formação Catequese-Liturgia: duas faces do mesmo Mistério

Catequese-Liturgia: duas faces do mesmo Mistério

por Redação
Compartilhe:

Confira a reflexão para catequese-liturgia

Catequese-Liturgia é uma das reflexões do quarto capítulo do Diretório Nacional de Catequese que trata da mensagem e conteúdo. Para facilitar e contribuir com a dinamização deste conteúdo tão profundo e rico para a formação dos/as catequistas, foi elaborado o terceiro caderno da coleção: “Catequese à luz do Diretório Nacional de Catequese”, subsídio, que logo mais será publicado pelas edições CNBB.

 

Diretório Catequese

 

A “liturgia é fonte inesgotável da catequese” e “lugar privilegiado da educação da fé”, porque reúne e integra à centralidade do mistério pascal a vida na sua amplitude, na qual a experiência pascal é vivida no cotidiano de uma forma humano-divina.

Há, portanto, uma sintonia entre a fé, a celebração e a vida. O mistério de Cristo anunciado na catequese, isto é, o saber catequético. Ele é assimilado e saboreado, através da ritualidade, do simbolismo, do ritmo que a liturgia imprime pelo seu caráter mistagógico. Portanto, o Saber, é capaz de oferecer os elementos necessários para a compreensão daquilo que celebramos e dar-lhes sentido e significado. Infelizmente, ainda, o Saber prevalece. Há muita preocupação com a transmissão de conteúdo e não se enfatiza a dimensão celebrativo-litúrgica que corresponde ao Sabor. A liturgia tem mais a ver com Sabor. Quanto menos explicações e comentários, melhor, pois o canal de comunicação é a linguagem simbólica, ritual, sonora, gestual. É a experiência do mergulho da inteireza do ser no mistério celebrado.

Veja também:
A música na catequese – uma aproximação para catequistas e artistas

 

Semana posts 2020 – desktop

 

Unidade catecumenal

Ainda há muito que caminhar em vista da unidade entre catequese, como educação da fé, e liturgia, como celebração da fé: duas faces de uma mesma realidade, ambas importantes e que expressam a identidade do ser cristão, porque possibilitam a experiência com a Pessoa de Jesus Cristo. Ambas, catequese e liturgia, integram os elementos essenciais da Iniciação Cristã: a experiência com a Palavra, com os sacramentos e com a comunidade, o que confere à catequese um caráter iniciático e mistagógico.

O Documento de Aparecida n° 12 diz que “não se começa a ser cristão por uma decisão ética ou uma grande idéia, mas pelo encontro com um acontecimento, com uma Pessoa, que dá um novo horizonte à vida e, com isso, uma orientação decisiva”. Isso vem confirmar a necessidade de uma catequese mistagógica, que introduz para dentro do mistério. Com isso a exigência de catequista-mistagogo, capaz de iniciar as pessoas num itinerário de educação da fé marcado pela experiência, pela conversão e adesão a Jesus Cristo. Itinerário que tem a sua culminância com a celebração dos sacramentos, porém como finalidade a configuração da identidade cristã, a formação de discípulos missionários.

O subsídio, que será publicado, contribuirá para que haja uma maior compreensão da catequese-liturgia. Será enfrentado o desafio de iniciar crianças, adolescentes, jovens e adultos neste itinerário que leva à experiência profunda, madura, consciente e responsável com Cristo: Para que a fé conhecida se torne vida e a vida se torne a plena expressão do mistério celebrado. Nesta busca somos todos discípulos. A catequese é caminho para o discipulado e o Mestre permanece conosco, de uma forma discreta, mas real. Isso nos enche de esperança e nos faz viver alegria de ser discípulo/a.

 

Peregrinação Paulo Gil Home

 

Autora: Ir. Zélia Maria Batista

Fonte: CNBB

Você também pode gostar

1 comentário

Liturgia diária Canção Nova - Congresso Nacional de Catequistas 12 de dezembro de 2019 - 17:42

[…] Nesse quesito a página se destaca. Embora atrapalhado pela publicidade excessiva da página, navegar entre os conteúdos oferecidos pela página foi fácil e agradável. Facilitado pelo design, o conteúdo é facilmente encontrado também pelo calendário que fica bem localizado, facilitando a liturgia na catequese. […]

Resposta

Deixe um comentário