Home Formação A Virgem Maria como mulher mais importante da história

A Virgem Maria como mulher mais importante da história

por Redação

As grandes virtudes da Virgem Maria refletem a importância da figura feminina no mundo

Muito se fala sobre a importância de figuras femininas na contribuição para a história da humanidade. Entre descobertas científicas, exemplos de caridade e outros inúmeros modelos que transformaram o mundo, não se pode deixar passar despercebido o fato de que por meio de uma mulher, se concretizou o acontecimento que foi capaz de dividir a linha do tempo entre o antes e depois. Foi por meio do “sim” da Virgem Maria, que ocorreu a vinda do filho de Deus ao mundo, para trazer a salvação.

 

Semana post Home

 

Os relatos da Santíssima Virgem na bíblia, acontecem no Novo Testamento. Maria estava noiva de José, quando recebeu a visita do Anjo Gabriel para anunciar que ela conceberia o Salvador, por meio da obra divina do Espírito Santo. Naquela época, uma mulher julgada adultera era por lei, condenada ao apedrejamento. Logo, ainda que continuasse pura, Nossa Senhora corria sérios riscos, mas não deixou que eles impedissem a escolha do seu “sim”. Nesse momento, Maria é exemplo de coragem e de força que devem ser ressaltados em todas as mulheres.

Além da narração do início da concepção de Jesus Cristo, a Virgem de Nazaré se faz presente durante toda a trajetória do Salvador. Ela estava lá, como figura decisiva quando Cristo transformou água em vinho e também sofreu com cada passo dado por seu filho durante sua condenação de Jesus à cruz. Maria é mãe e reflexo de como uma verdadeira figura materna deve ser amorosa, compassiva e presente.

Leia mais:
A fé e o sim de Maria ao Chamado de Deus

O poder de Nossa Senhora

Nossa Senhora coroada Rainha dos Anjos| Imagem: Reprodução

Além dos relatos de sua presença nos evangelhos, ela também é retratada como Nossa Senhora do Apocalipse no último livro da bíblia. Enquanto em Gênesis Eva deu abertura para o pecado do maligno, Maria ressurge nos capítulos finais das escrituras sagradas, pisando na cabeça da serpente e mostrando ser a figura capaz de ter domínio sobre a tentação. Aqui, a Virgem Imaculada é referência de poder feminino e capacidade de superar batalhas.

“Se Ela te sustenta, não cairás; Ela te protege, nada terás a temer; se Ela te conduz, não te cansarás, se Ela te é favorável, alcançarás o fim”, aponta São Bernardo, compositor de muitas orações marianas.

Maria é considerada a rainha de todos os homens e anjos. Lúcifer, embora caído, foi um Anjo, por isso, mesmo não pertencendo mais aos céus, deve obediência à Nossa Senhora. Em razão disso, sua oração é utilizada em exorcismos e momentos de cura e libertação, pois é imensurável a dimensão de seu poder, em razão da proteção de seus filhos e a cura do mal.

“É a mãe, e uma mãe se preocupa sobretudo com a saúde dos seus filhos. A Virgem protege a nossa saúde. O que isso quer dizer? Penso sobretudo em três aspectos: Ela nos ajuda a crescer, a enfrentar a vida, a ser livres”, disse o Papa Francisco.

Isso porque Maria não é apenas a mãe de Jesus, ela também é mãe de toda a humanidade. No momento de sua crucificação, “Ao ver Sua Mãe e junto d’Ela o discípulo que Ele amava, Jesus disse à Sua mãe:” ‘Mulher, eis aí o teu filho’. Depois disse ao discípulo: ‘Eis aí a tua Mãe’ (Jo.19, 26-27). Assim, Nossa Senhor zela, cuida e auxilia seus filhos com muito amor e dedicação.

As aparições da Virgem Maria

Nossa Senhora de Guadalupe| Imagem: Reprodução

Ademais, as aparições de Nossa Senhora não se limitam a apenas relatos milenares. Durante toda a história, Maria reapareceu a humanidade em lugares e eventos diferentes. Essas são as famosas Aparições da Virgem Santíssima, reconhecidas e veneradas pela Igreja Católica Apostólica Romana. Sua presença no mundo traz fé, esperança e compaixão.

Elas acontecem justamente em meio a épocas conflituosas, devido ao seu carinho e preocupação para com a humanidade. Revolvendo ou auxiliando assim, os problemas existentes, ou então, trazendo conforto e apontando alternativas aos filhos que sofrem.

Como exemplo pode-se citar as aparições de Nossa Senhora de Guadalupe e Aparecida, vindas de Maria em épocas de constante escravidão e sofrimento de índios e negros na América Latina. Também o caso de Nossa Senhora Auxiliadora que protegeu a Igreja Católica no conflito da guerra e por fim, Nossa Senhora de Fátima, que apareceu para alertar a humanidade sobre acontecimentos que viriam à tona.

A importância da Figura feminina para a igreja

Além de Maria, nomes famosos como Joana D’Arc e Teresa D’Ávila, presentes em grandes defesas históricas, também constituem o time de mulheres de ascensão, que são reconhecidas por seus papeis desempenhados em acontecimentos da humanidade. Seja atravessando campos de batalha, defendendo a educação ou se sensibilizando com o próximo, a Igreja Católica reconhece a importância das filhas de Maria e suas contribuições para o mundo.

O Papa Francisco diz que a mulher é um grande Dom de Deus, descrevendo-a como a harmonia, poesia e beleza. A coragem de Maria reflete para a humanidade o quão forte e batalhadora uma mulher pode ser, mesmo que a caminhada não seja fácil ou que a sociedade julgue o certo ou errado. Ela demonstra que nas veias femininas está presente a atitude necessária para que sejam realizados os desígnios de Deus.

Por Redação Catequistas Brasil

 

Peregrinação Paulo Gil Home

Você também pode gostar

Deixe um comentário