Home Blog Igrejas fechadas, corações abertos: somos templos vivos!

Igrejas fechadas, corações abertos: somos templos vivos!

por Redação
Igrejas fechadas, corações abertos: somos templos vivos!
Compartilhe:

Por conta da pandemia, as igrejas suspenderam a realização de missas até nova ordem, na Arquidiocese de Olinda e Recife. E isso aconteceu em nível mundial. Com isso, muitos fiéis acompanharam celebrações pela televisão e diante de um problema global intensificaram suas orações em casa.

Este hábito, inclusive, mobiliza famílias na busca constante da comunhão com Deus, uma comunhão ainda mais forte do que a presencial e física. Os corações se abriram a Graça de tal maneira que milagres estão acontecendo apesar de todas as crises.

 

Diretório Catequese

 

Após meses com as pessoas recolhidas e as igrejas (templos) fechadas, os fiéis acabam sentindo falta, principalmente, da vida em comunidade e do momento de comunhão com Deus. Por medo, por amor, por fé, por gratidão, cada um do seu jeito, de acordo com tamanho de sua fé voltaram-se ainda mais pra Deus e as orações tocaram o céu.

Leia mais:
Como fazer para implantar a Iniciação à Vida Cristã em tempos de pandemia

Mais do que conectados as pessoas de fato passaram a viver uma comunhão mais profunda com Deus, e se perceberem Igreja viva e apesar de distantes da igreja e alguns da vida pastoral, todos, digo todos, puderam de alguma forma crescer na fé e perceber enfim os sinais de Deus. E digo mais, puderam se converter, deram um SIM à Deus, à família, ao bem, nunca antes dado por falta de coragem.

Especialmente aqui no Brasil, acredito que Deus tem um grande propósito de transformar esse país em uma nova nação, uma nação Santa, e para isso era preciso homens e mulheres novos, famílias restauradas, mentes e corações renovados. A pandemia está deixando muitas marcas negativas, tivemos muitas perdas significativas, vidas e famílias abaladas mas o legado e a marca da salvação, da renovação e libertação será maior.

Agora, nos preparamos pra voltar, gradativamente. As pessoas com mais de 60 anos e as que que tem comorbidades, devem continuar em casa e participar dos eventos on-line. As mais jovens podem ir às missas presenciais, que ocorrerão com número limitados de pessoas.

Sabemos que o momento é de preocupação e cautela por causa do coronavírus, mas a Bíblia nos convida a manter uma confiança inabalável no Senhor, mesmo quando não sabemos o que vem pela frente.

Leia mais:
Como ser catequista em tempos de coronavírus

Quando entregamos a Deus o controle das nossas vidas, experimentamos uma paz que excede todo o entendimento (Filipenses 4:7). E, quando experimentamos essa paz, o Espírito Santo nos enche de esperança e nos mostra que nenhum mal dura para sempre, e que Cristo, que é maior do que todas as coisas, sempre estará ao nosso lado e lutará em nosso favor.

Se formos pensar cuidadosamente sobre a salvação de nossas almas, sabemos que nós somos o templo vivo e verdadeiro de Deus. Deus não somente habita em templos feitos por mãos humanas, ou em moradas de madeira e pedra, mas principalmente na alma, criada à imagem de Deus, pela mão do próprio Criador . Assim, São Paulo diz: “O templo de Deus é santo, e esse templo, é você.” (1Co 3:17)

Não contamine a sua alma através da sujeira dos pecados. Se você quer que a igreja seja iluminada, o que Deus também quer, que a luz das boas obras brilhe em nós, e Ele que está nos céus será glorificado. Assim como entras nesta igreja, é assim que Deus quer entrar em sua alma, como Ele mesmo disse: “Eu viverei e eu andarei entre eles” (2Co 6:16).

Peregrinação Paulo Gil Home

Por Emília Moreira

Você também pode gostar

Deixe um comentário