Home Blog Vivendo a Campanha da Fraternidade

Vivendo a Campanha da Fraternidade

por Redação
Compartilhe:

Na quarta-feira de cinzas, o Papa Francisco na audiência papal em Roma abriu oficialmente o período da Quaresma e nos motivou a vivê-la intensamente. Na sua catequese o Papa disse para desligarmos a TV, desconectarmos do celular e abrir a Bíblia e nos conectarmos com o Evangelho para assim conseguirmos fazer uma ecologia do coração. Uma limpeza profunda e que mesmo no deserto da vida, sirvamos a Ele com alegria porque com Ele o deserto florescerá. O Papa ainda mandou um recado para nós brasileiros já que a igreja do Brasil é uma das únicas que propõe a meditação social da Campanha da Fraternidade para nos concentrarmos no essencial, reforçando o valor da vida como dom e compromisso. Como minhas ações tem impacto na vida social ao meu redor? Refletir isso é dar um sim à vontade de Deus.

 

Diretório Catequese

 

A abertura da Quaresma no Brasil foi marcada pelo lançamento da Campanha da Fraternidade inspirada na vida de Santa Irmã Dulce. Com o tema ‘Fraternidade e Vida’, o objetivo é ‘conscientizar, à luz da palavra de Deus’, diz texto-base. O secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Joel Portella Amado, destacou a vida de Irmã Dulce como um exemplo contra a indiferença. “A primeira [ação] começa em cada um: [questionar] o que eu posso fazer para me tornar um cuidador? Até dentro de casa, até cuidar de si para poder cuidar dos outros. Já em nível de sociedade, com ações de natureza política e ecológica”.

Ações de Solidariedade

A campanha da fraternidade termina no dia 5 de abril, quando a igreja católica comemora o Domingo de Ramos, que antecede o domingo da Páscoa. Na ocasião, a igreja recolhe arrecadação dos fiéis. O valor é encaminhado ao Fundo Nacional de Solidariedade, que destina 60% dos recursos na diocese de origem e 40% a projetos sociais da comunidade. Em 2019, o valor que custeou ações sociais foi de cerca de R$ 3 milhões, segundo a CNBB”, afirmou ao G1.com. O texto-base da CF contém três partes: 1- o olhar sobre a realidade, 2 – o discernir o que Deus nos diz sobre isso que vemos, 3 – o que Ele nos pede como resposta ao desafio apresentado.

Dom Fernando Saburido falou em artigo postado no site que é “É graça divina o fato de que há mais de 50 anos, a nossa Igreja no Brasil liga a Quaresma à intensificação da solidariedade fraterna a partir da Campanha da Fraternidade. Celebrar a Páscoa sem procurar viver a expressão social do amor seria ficar nos gestos. Sem se preocupar com a coerência entre os gestos e a realidade. Cada ano, a Campanha da Fraternidade nos ajuda a testemunhar que a salvação trazida pela morte e ressurreição de Jesus tem dimensão universal e deve atingir toda a humanidade e o cosmos.

Congresso Eucarístico Nacional

Em nossa arquidiocese, teremos todo esse ano marcado pela preparação próxima e organização do XVIII Congresso Eucarístico Nacional. É importante que essa Campanha da Fraternidade se una às iniciativas do Congresso. Só para citar um exemplo, o texto-base da CF propõe que toda a Igreja Católica no Brasil assuma e valorize a proposta do Dia Mundial dos Pobres. Há três anos, o Papa Francisco pede que celebremos no 32º domingo comum do ano. Nesse ano, esse dia cairá exatamente no domingo 15 de novembro, dia de encerramento do Congresso Eucarístico.

Com o tema “Pão para todas as mesas”, é importante que o Congresso em torno da Ceia de Jesus nos torne mais profundamente atentos e cuidadosos dos mais pobres que vivem em torno de nossas casas e paróquias”, escreveu. “O importante é fazer a caridade, não falar de caridade. Compreender o trabalho em favor dos necessitados como missão escolhida por Deus”, Irmã Dulce. A nossa Paróquia tem um trabalho pastoral vivo manifestando esse cuidado pelos pobres por meio das atividades da Comissão para Ação Social Transformadora. Como o restaurante Papa Francisco, as ações desenvolvidas pelo Renova-te que evangeliza moradores de rua e tenta encaminhá-los para uma vida digna e ainda a creche amiguinhos que cuida de crianças em tempo integral enquanto mães trabalham.

Instituições Contempladas

Inclusive, a creche Amiguinhos está entre as instituições que serão contempladas com a renda arrecadada no Baile Municipal do Recife. Isso reflete a importância que ela tem para a nossa comunidade e a integridade em todo trabalho desenvolvido. Esse benefício servirá como reforço para a continuidade das atividades da creche no ano de 2020. Fazem parte da Comissão para Ação Social também a Pastoral da Social, Pastoral Saúde, Os Vicentinas (S Bento/N S. de Fátima/S Maximiliano), Creche Nossa Sra. da Boa Viagem, Projeto Gênesis, – Pastoral da Sobriedade. Além do  grupo Amor Exigente, Associação Internacional de Caridade (AIC) e Oficina de Emoções.

Por Emília Moreira

 

Peregrinação Paulo Gil Home

Você também pode gostar

Deixe um comentário