True

Quaresma e catequese familiar: exercícios quaresmais para a Igreja doméstica
Realizar o tempo da quaresma e os exercícios quaresmais propostos pela Igreja, no seio familiar, é muito importante para a construção da família cristã e também na vida das crianças jovens e adultos que juntos fazem como os primeiros cristãos

O tempo quaresmal é por excelência o tempo propício da catequese, seja comunitário ou familiar. A quaresma por si só traz em si os exercícios de oração, jejum e caridade, incentivando cada cristão batizado a realizar uma avaliação interior e através dessas práticas melhorar sua vida de fé e sua relação com Deus, com os irmãos e consigo.

Caminho de penitência da Quaresma é um tempo de graça, durante o qual realizamos um caminho, rumo ao momento solene da Páscoa, da vida nova!

Realizar o tempo da quaresma e os exercícios quaresmais propostos pela Igreja, no seio familiar, é muito importante para a construção da família cristã e também na vida das crianças jovens e adultos que juntos fazem como os primeiros cristãos.

Como nos diz o Papa Francisco em sua exortação Amoris Laetitia: “Diante das famílias e no meio delas, deve ressoar sempre de novo o primeiro anúncio, que é o “mais belo, mais importante, mais atraente e, ao mesmo tempo, mais necessário” (n.58).

A Igreja doméstica é então o ambiente primordial para a aproximação e com Deus. Local onde podemos promover a experiência de experiência de intimidade com Deus, como nos diz Santo Agostinho na famosa frase de suas Confissões: "Eis que estavas dentro, e eu fora" (X, 27, 38).

O tempo de 40 dias vividos pela Igreja vem nos ajudar na construção de uma pessoa melhor e consequentemente de um mundo melhor. Os 40 dias de Jesus no deserto foram de provações e tentação, assim como os 40 dias do povo de Israel no deserto enfrentando seus desafios e dificuldades. “Todos os anos, pelos quarenta dias da Grande Quaresma, a Igreja une-se ao mistério de Jesus no deserto” (Catecismo da Igreja Católica, n.540). Todo esse processo para leva-los à Páscoa, uma passagem que liberta, que renova e que faz de cada um uma pessoa viva para Deus e para os seus.

O intuito dos exercícios quaresmais é nos ajudar a melhorar como pessoas e cristãos, é uma forma de intensificar nossa atenção na oração e nas obras de misericórdia. São José Maria Escrivá nos dizia que:

Não podemos considerar a Quaresma como uma época a mais, como uma simples repetição cíclica do tempo litúrgico. Este momento é único; é uma ajuda divina que temos que aproveitar. Jesus passa ao nosso lado e espera de nós - hoje, agora - uma grande mudança. (É Cristo que passa, n.59)



Participar com mais devoção e fé das celebrações, criar mais o hábito de rezar durante o dia, nos ajudam a crescer na comunhão com Deus e no caminho de santidade. Estar atento as necessidades dos irmãos, buscando doar o pouco que temos aos que menos tem, sejam através de roupas, alimentos, palavras e escuta, é exercer a misericórdia nesse tempo.

A Igreja domestica como nos diz o catecismo da Igreja Católica é o lugar por excelência para viver e crescer na fé:

Nos nossos dias, num mundo muitas vezes estranho e até hostil à fé, as famílias crentes são de primordial importância, como focos de fé viva e irradiante. É por isso que o II Concílio do Vaticano chama à família, segundo uma antiga expressão, "Ecclesia domestica – Igreja doméstica”. É no seio da família que os pais são, “pela palavra e pelo exemplo [...], os primeiros arautos da fé para os seus filhos, ao serviço da vocação própria de cada um e muito especialmente da vocação consagrada. (n. 1656)

Pensando no bem da Igreja doméstica e artilho algumas sugestões práticas para realizar em família:

  • Juntos preparar um altar quaresma utilizando de tecidos roxos, imagem de Jesus crucificado, pedras, galhos, cactos (elementos que nos remetam ao “deserto” quaresmal).

  • Propor uma hora do dia em que todos juntos desconectam do mundo (desligando os celulares e televisão, para juntos conversarem, sobre o dia).

  • Uma leitura bíblica diária (um salmo, um versículo), cada membro da família pode fazer no momento mais propício, porém que seja o mesmo para todos naquele dia.

  • Juntos propor um dia de jejum, diminuindo alguma refeição. (Lembrando sempre dos limites pessoais e das instruções da Igreja)

  • Criar hábitos de organização e limpeza da casa juntos (se possível), ou dividir as tarefas.

  • Visitar um enfermos ou um idoso.

  • Elogiar seus familiares e propor gestos de carinho (palavras e ações)

  • Criar um cofrinho para ir depositando ofertas e ao final da quaresma doar para alguma obra, entidade ou família necessitada.

  • Fazer abstinência de carne às sextas feiras.

  • Realizar os encontros da Campanha da Fraternidade para famílias, com os roteiros propostos pela CNBB.

  • Ir à missa aos domingos e juntos buscarem um dia para receberem o sacramento da reconciliação.

     Leia mais:

O processo de comunicação divina: do verbo de Deus ao Verbo de Deus

Vivamos bem esse tempo de misericórdia e aprofundamento da fé, para que em nossas famílias cresça o amor, a bondade e a caridade para com os menos favorecidos. Que a Igreja domestica seja fortificada pela oração e sejamos nós mais íntimos de Deus.

Douglas Reis é formado em Publicidade e Propaganda pela Universidade Anhanguera de Taubaté, em Filosofia pela Universidade Salesiana de Lorena e pós-graduado em Marketing e Negócios pela UNIFATEA. Coordenador de Catequese da Arquidiocese de Aparecida.

A importância de obedecer aos Ritos: Padre renuncia após a anulação de milhares de batismos
Os batismos foram anulados por causa de frase proferida de forma errada pelo padre

Whatsapp Catequistas

Bem-vindo(a) ao nosso WhatsApp. Escolha um de nossos atendentes disponíveis no momento ou deixe sua mensagem que responderemos o mais rápido possível.